icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/11/2013
10:46

O administrador delegado e vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, apresentou a sua demissão. Os motivos foram as divergências do dirigente com Barbara Berlusconi, filha do proprietário do clube, Silvio Berlusconi.

- Vou embora com ou sem acordo. Sofri um dano pessoal muito sério, esse não é o caminho para levar a cabo a reestruturação do clube. Tudo deve ser feito com elegância. Pedi demissão por justa causa - disse Galliani à agência ANSA.

Segundo o "La Gazzetta dello Sport", Galliani vai cobrar uma quantia pelos serviços prestados ao Milan durante 27 anos. O jornal aponta que a indenização pode chegar a 50 milhões de euros (R$ 157,8 milhões).

Neste período, devido ao envolvimento de Silvio Berlusconi com a política, Galliani chegou a ser o presidente de fato do Milan. Acumulou as funções de administrador delegado, vice-presidente e supervisor do departamento comercial.

A relação de Galliani com a família Berlusconi começou a se deteriorar com a entrada de Barbara no Conselho de Administração. A filha de Silvio pretende participar cada vez mais das decisões importantes do clube.