icons.title signature.placeholder Daniela Caravaggi
14/11/2013
16:33

É raro encontrar irmãos que jogam pelo mesmo time, disputando a mesma modalidade. É mais raro ainda esses irmãos serem gêmeos idênticos. Mas nem tudo que é raro é impossível. A equipe de basquete de Pernambuco dos Jogos Escolares da Juventude, que é "apadrinhada" pela armadora da Seleção Brasileira Adrianinha, traz em seu elenco dois pares de gêmeas idênticas: Ana Luiza e Ana Beatriz e Tainá e Tainara.  O quarteto também defende as categorias de base do Sport Club do Recife, que tem em seu time profissional a medalhista olímpica.

-  Jogar no mesmo clube que a Adrianinha joga é muito legal, ela nos dá treino quando o técnico falta, é uma inspiração a mais. Admiramos muito. O fato de sermos gêmeas ajuda bastante, dá para fazer estratégia de jogo. Às vezes trocamos de camisa e isso atrapalha algumas atletas, que estão acostumadas a marcar uma específica. As pessoas brincam dizendo que o técnico só quer gêmeas no time. Saímos de nossa cidade, do colinho da nossa mãe e fomos para Recife buscar nosso sonho, mas sabemos que não depende só da nossa vontade continuarmos juntas ou não - disse Ana Luiza, ao LANCE!Net.

Se as "Ana's" imaginam a possibilidade de jogarem separadas, Tainá e Tainara não se desgrudam de jeito nenhum. Elas saíram de Toledo (PR) neste ano para treinar na capital pernambucana. As meninas, que moram em uma república em Recife, ressaltaram que se completam em quadra.

- Nossa mãe nos motiva e nos apoia muito. Ela sempre foi atleta e nos acompanha quando pode. Ficamos sabendo que o Sport estava montando uma categoria de base e fomos. Acho que não iríamos separadas. Não tem como chamarem só uma. Jogamos realmente juntas, uma não joga bem sem a outra. Têm jogadas que eu já faço com ela, porque confio mais. No começo, só jogávamos nós, mas depois com treino começamos distribuir mais a bola - disse Tainara, que afirmou que só briga com a irmã na hora de compartilhar as roupas.

As meninas, que defendem o estado pela escola BJ Colégio e Cursos recebem bolsa de 100% por jogarem no Sport.  No clube, elas recebem todo o suporte e estrutura necessários, com psicólogos, médicos, fisioterapeutas, além de uma ajuda de custo. A maioria da equipe faz parte das categorias de base do clube pernambucano.

Nesta terça-feira, a equipe de Pernambuco venceu o Distrito Federal, por 52 a 20. A vaga na semifinal dos Jogos Escolares, em Belém (PA), porém, já estava garantida. Adrianinha, que neste ano é embaixadora do evento estudantil, assistiu à partida da arquibancada.

- Lá em Recife sempre nos vemos, antes ou depois do treino, e já tive a oportunidade de treiná-las. Algumas treinam no profisisonal também. Acho muito importante servir como espelho para elas - disse a armadora.

*A repórter viaja a convite do COB