icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2014
20:20

Durante todo o jogo contra a Ponte Preta, neste sábado, no Moisés Lucarelli, o Vasco teve apenas três chances de gol: uma de bola parada, uma em um chute de fora da área de Fabrício e outra em cruzamento na área. Evidentemente, as poucas oportunidades estiveram entre os fatores principais para o empate, mas o técnico Adilson Batista fez questão de isentar o camisa 10 Douglas de culpa e lembrou que ele não é o único responsável pela criação das jogdas.

- O Douglas não é o único responsável pela criação. Os outros também tem liberdade, como os laterais, o Fabrício. A responsabilidade não é só do Duglas. Até em função do adversário que jogou na quarta-feira e foi diferente hoje (sábado), acaba dificultando o lado de todo o time para criar as jogadas - comentou Adilson.


Com o resultado, o Vasco caiu para a 10ª colocação da Série B, agora com 19 pontos e apenas quatro vitórias em 12 jogos disputados. Na próxima rodada, enfrenta o Paraná, sábado, às 16h20, em São Januário. Antes disso, joga a partida da volta da terceira fase da Copa do Brasil, novamente contra a Ponte Preta, quarta, às 22h, na Colina. Na ida, vitória cruz-maltina por 2 a 0, em Campinas.

E MAIS:
> Deu sono! Ponte Preta e Vasco jogam mal e ficam no empate em Campinas
> Com adiamento da eleição, Dinamite pode continuar na presidência do Vasco
> Candidatos divergem sobre adiamento da eleição e Monteiro vai à Justiça
> Douglas valoriza ponto conquistado fora de casa e faz aviso aos rivais