icons.title signature.placeholder Bruno Braz
01/11/2013
19:05


Após o treino em que praticamente definiu a equipe que enfrentará o Coritiba, o técnico Adilson Batista não entrou em maiores detalhes sobre a barração do atacante André e do zagueiro Rafael Vaz. Embora tivesse o cuidado de tentar não ampliar a polêmica sobre o tema, o novo comandante do Vasco deixou claro que exigirá dos jogadores comprometimento, profissionalismo, entre outros quesitos de sua "cartilha".

- É uma opção. Eu cheguei, estou trabalhando... Eles já ficaram de fora de outras listas. Tinham três suspensos, alguns saindo do departamento médico... Tenho que vivenciar o que é importante. Tenho que ouvir as pessoas que estão no dia a dia. Escolhemos vinte jogadores, na semana que vem eles podem estar presentes, mas na minha presença cobrarei dedicação, comprometimento, companheirismo, responsibilidade, lealdade, profissionalismo... Isso eu valorizo muito. A cabeça tem que estar boa, focada, e todo mundo tem que estar atento - frisou.

E MAIS:
> Adilson Batista muda time e coloca Wendel na vaga de Abuda
> Com contrato perto do fim, Yotún espera renovar com o Vasco
> Com lista de reforços definida, Santos mira contratação de Marlone, do Vasco

L!TV:
> Adilson analisa primeiros dias de trabalho no Vasco

Quando questionado se o atraso de André no treino desta quinta-feira influenciou em sua decisão, Adilson Batista novamente desconversou sobre o assunto:

- Estamos dando ênfase numa situação que não é para dar. Não é a primeira e nem última vez que isso vai acontecer. Foi questão de montagem do time, de banco. É opção do treinador, simples. Tem tanta coisa boa para se falar, não tem que pensar em sarna para se coçar.