icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2014
12:30

Mesmo após a goleada do Vasco sobre o Santa Cruz, na noite da última terça-feira, o técnico Adilson Batista admitiu que o time tem ainda muito o que melhorar. O comandante aproveitou ainda para elogiar Kléber, que balançou a rede em sua primeira partida pela equipe cruz-maltina, ressaltando a mudança tática que o time teve com a chegada do reforço durante a paralisação para a Copa do Mundo.

O camisa 30 formou dupla de ataque com o jovem Thalles, que no primeiro semestre vinha sendo reserva de Edmilson.

- Kléber é um jogador que conhecemos, jogou como se o Thalles fosse o Barcos (no Grêmio, ex-clube do Gladiador). Muda o jeito como vínhamos jogando, mas procuramos achar espaço para aqueles que estão um grau acima. Mas precisamos melhorar, temos consciência disso - disse.

E MAIS
- Kléber comemora vitória na estreia, mas alerta: 'Precisamos melhorar'
- Adilson explica substituição no primeiro tempo: 'Temos que pensar no coletivo'

RESENHA DA COLINA
- 'Melhorou bem, mas longe de empolgar'

Adilson lembrou ainda que a primeira experiência do Vasco na Arena Pantanal não foi boa. A equipe de São Januário acabou derrotada pelo Luverdense, no início desta edição da Série B.

- Não fomos bem após o Estadual. Tivemos sete (jogadores) fora, em função de lesões, outros em seleção... Ausência de jogadores importantes. Houve uma mudança no sistema, lançamos alguns jovens e acabamos perdendo o jogo aqui (Arena Pantanal), contra o Luverdense. Fomos superiores, mas eles nos surpreenderam.