icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/03/2014
14:50

A Fórmula 1 segue seus planos de globalização da categoria. Na temporada 2014, adicionou em seu calendário a etapa de Sochi, na Rússia e, para 2015, mantém em aberto a possibilidade de etapas em Nova Jersey, Índia e México. Agora, Bernie Ecclestone, o "chefão da F-1", confirmou que no final de 2015 ou, mais provável, em 2016, a categoria visitará o Azerbaijão.

- Nós iremos ao Azerbaijão. As pessoas estão falando sobre correr em 2015, mas isso pode ser um pouco cedo, a não ser que aconteça no final do ano, o que é uma possibilidade. Mas 2016 é mais provável - disse Ecclestone ao jornal inglês, Daily Mail.

O Grande Prêmio do Azerbaijão deve acontecer em um circuito de rua, montado nas ruas da capital, Baku. No calendário atual, o país seria o oitavo destino da F-1 na Ásia que, hoje, conta com corridas na Malásia, Bahrein, China, Cingapura, Japão, Rússia e Abu-Dhabi. Em 2013, o país sediou etapa da FIA GT Series, categoria de carros de turismo.

Curiosamente, de acordo com o periódico, a pessoa responsável pela ida da etapa à cidade da antiga União Soviética é Flavio Briatore. O antigo mandatário da Renault, foi punido há 5 anos pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) com o banimento da categoria. Em 2008, Briatore ordenou que Nelsinho Piquet, seu piloto à época, causasse um acidente proposital na prova de Cingapura, para que seu primeiro piloto, Fernando Alonso, se beneficiasse. A punição foi anulada após recurso em 2010.