icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/12/2013
19:01

O lendário Nilton Santos observou do céu a derrota do Botafogo, por 2 a 1, contra o Coritiba, que deixou o sonho da Libertadores mais longe de General Severiano. Se o jogo tinha um quê sobrenatural, pode-se dizer que o lance que definiu o jogo foi fora do comum. O sempre seguro goleiro Jefferson teve nas mãos apenas as penas do frango, após cabeceio de Deivid, e ajudou os mandantes a dormirem fora da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Coxa viaja a São Paulo, onde enfrenta o Tricolor paulista para tentar não voltar à zona de rebaixamento. Já o Botafogo enfrenta o Criciúma, no Rio de Janeiro, em estádio a definir, e ainda tem o direito de sonhar com a vaga na maior competição das Américas.

JEFFERSON FALHA E COXA LARGA NA FRENTE

Os primeiros 20 minutos de partida entristeceram a alma do grande Nilton, Enciclopédia do futebol, que viu do paraíso um jogo de caráter decisivo ser disputado como um casados contra solteiros. O único lance que tirou o sono do espectador no começo da peleja foi o choque entre Rafael Marques e Gil. O atacante alvinegro e o meia do Coxa bateram cabeça contra cabeça e tiveram, ambos, cortes ensanguentados no supercílio.

LEIA MAIS:
> Jefferson admite que falhou no primeiro gol na derrota para o Coritiba
> Rafael Marques lamenta depender dos adversários: ' É complicado'
> Em dia de derrota, Botafogo homenageia Nilton Santos no Couto Pereira

O passar do tempo foi generoso, e a partida ganhou a emoção que merecia. O Glorioso chegou bem em chute de Seedorf, para fora, e o Coxa respondeu com finalização de Carlinhos para grande defesa de Jefferson. Curiosamente, o arqueiro, um dos grandes responsáveis pela boa campanha Alvinegra, viveu uma tarde de vilão. Aos 38, Deivid completou de cabeça, entre as pernas do camisa 1, colocando os donos da casa à frente do placar.


BOTA SE LANÇA AO ATAQUE, MAS NÃO CONSEGUE O EMPATE

O gol sofrido - somado à falha do capitão - desestabilizou o Glorioso, para desgosto da ilustre presença da Enciclopédia do Futebol, que assistia à partida ao lado de Didi e Garrincha no paraíso preto e branco. Oswaldo promoveu as entradas de Lodeiro e Bruno Mendes para tentar dar sangue novo ao Bota. Deu certo, o Bota passou a criar e comandar as ações do jogo. Mas se de um lado Jefferson deixou a desejar, do outro Vanderlei fez defesa impressionante em chute de Gabriel, fundamental para a conquista dos três pontos.

Na metade do segundo tempo, veio o golpe derradeiro. O camisa 10 do Coxa, Alex chutou com força, de perna esquerda, após bom passe de Deivid e abriu boa vantagem no Couto Pereira, para delírio da torcida local. Aos 38, Dória lançou-se ao ataque e cruzou na medida para Bruno Mendes diminuir. A pressão nos minutos finais foi grande, mas o Coxa resistiu bravamente e saiu com o resultado favorável.

Na próxima rodada, o Coxa viaja a São Paulo, onde enfrenta o Tricolor paulista para tentar não voltar à zona de rebaixamento. Já o Botafogo enfrenta o Criciúma, no Rio de Janeiro, em estádio a definir, e ainda tem o direito de sonhar com a vaga na maior competição das Américas.


FICHA TÉCNICA:

CAMPEONATO BRASILEIRO

CORITIBA 2x1 BOTAFOGO

Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data/Hora: 1/12/2013, às 17h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)
Assistentes: Janette Mara Arcanjo (Fifa/MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)
Público/Renda: Não divulgados

Cartões Amarelos: Deivid e sVictor Ferraz (CTB); Gabriel e Marcelo Mattos(BOT)
Gols: Deivid, aos 38'/1ºT (1-0); Alex, aos 23'/2ºT (2-0) e Bruno Mendes, aos 38'/2ºT (2-1)

CORITIBA: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Chico e Diogo; Willian, Júnior Urso, Gil (Germano, aos 29'/2ºT), Alex (Lincoln, aos 33'/2ºT) e Carlinhos; Deivid (Julio Cesar, aos 44'/2ºT). Técnico: Tcheco

BOTAFOGO: Jefferson; Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Henrique, aos 30'/2ºT), Gabriel, Hyuri (Lodeiro/Intervalo), Seedorf e Rafael Marques; Elias (Bruno Mendes, aos 17'/2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira