icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/07/2013
10:06

Possível estreante da semana, o paraguaio Riveros está liberado para atuar. E tudo o que ele quer fazer agora é jogar futebol, após mais de 40 dias esperando sua regularização pelo Grêmio. O volante já tem, também, seu projeto de vida traçado para o futuro: pensa em ser jornalista esportivo.
Riveros cursou um ano de administração no início da carreira. Depois, passou a jogar bola. Rodou por clubes como Libertad (PAR), Sunderland (ING) e Cruz Azul (MEX) antes do Kayserispor (TUR). Mas não quer ficar longe do esporte. A ideia, porém, não é ir para a casamata.

- Penso em estudar, sim, não sei se administração. Gosto de jornalismo esportivo. Para depois. Seguramente vou ver alguma coisa, e vou seguir no jornalismo - disse o volante em entrevista coletiva.

O volante já está muito bem adaptado ao vestiário gremista. Foi introduzido pelas mãos de Barcos, Vargas e também Maxi, os gringos que já estavam no elenco tricolor. Apesar de ainda não se aventurar no português, já consegue entender bem os questionamentos dos repórteres. E arranha na língua do clube que tem contrato por mais dois anos.

- Compreendo bastante, falo pouco mas entendo mais. Tive dois anos na Turquia e falei turco, português é fácil. Mas vamos pouco a pouco - brincou.

Possível estreante da semana, o paraguaio Riveros está liberado para atuar. E tudo o que ele quer fazer agora é jogar futebol, após mais de 40 dias esperando sua regularização pelo Grêmio. O volante já tem, também, seu projeto de vida traçado para o futuro: pensa em ser jornalista esportivo.
Riveros cursou um ano de administração no início da carreira. Depois, passou a jogar bola. Rodou por clubes como Libertad (PAR), Sunderland (ING) e Cruz Azul (MEX) antes do Kayserispor (TUR). Mas não quer ficar longe do esporte. A ideia, porém, não é ir para a casamata.

- Penso em estudar, sim, não sei se administração. Gosto de jornalismo esportivo. Para depois. Seguramente vou ver alguma coisa, e vou seguir no jornalismo - disse o volante em entrevista coletiva.

O volante já está muito bem adaptado ao vestiário gremista. Foi introduzido pelas mãos de Barcos, Vargas e também Maxi, os gringos que já estavam no elenco tricolor. Apesar de ainda não se aventurar no português, já consegue entender bem os questionamentos dos repórteres. E arranha na língua do clube que tem contrato por mais dois anos.

- Compreendo bastante, falo pouco mas entendo mais. Tive dois anos na Turquia e falei turco, português é fácil. Mas vamos pouco a pouco - brincou.