icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira, Rodrigo Vessoni e Thiago Salata
28/06/2014
18:36

A Federação Chilena de Futebol acusou o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, de ter agredido o atacante Pinilla, do Chile, no intervalo do jogo, no Mineirão. A informação foi divulgada também pela TVN, do Chile, antes da volta para o segundo tempo. Procurado pelo LANCE!Net, Paiva confirmou que houve confusão com empurra-empurra entre integrantes das duas comissões técnicas na ida para o vestiário, mas negou ter agredido alguém.

- O que teve foi empurrões dos dois lados, com as comissão técnicas discutindo. Um empurrou o outro, o que sempre acontece quando embola todo mundo. Não foi uma coisa isolada e não dei soco em ninguém. Acontece muito. Já aconteceu em outros jogos da Copa também - afirmou.

A confusão começou ainda no gramado, quando o atacante Fred deu um tapinha no meia Vidal, na saída do campo. O chileno reagiu com um empurrão. Eles seguiram discutindo e encontraram ânimos acirrados também entre integrantes da comissão técnica. Durante o primeiro tempo, o argentino Sebastián Beccacece, auxiliar do técnico do Chile, Jorge Sampaoli, havia discutido várias vezes com Felipão e outros do banco de reservas do Brasil.

- Esses chilenos são brincadeira, cara! Sempre querendo diminuir a gente, falando em complô da arbitragem... Esse auxiliar do Sampaoli, o cabeludinho, passou o jogo todo querendo invadir a área de atuação do Felipão, xingando, e não foi expulso pelo árbitro - disse Paiva.

A Seleção reclamou ainda de pênalti em Hulk, do gol anulado, feito pelo próprio camisa 7, e das faltas sofridas por Neymar, que não renderam cartão amarelo aos chilenos.

- Mas o que fica é a imagem do pênalti no Fred contra a Croácia, que para mim foi pênalti claro. Agora, todos os adversários fazem pressão na arbitragem. E na dúvida é sempre contra o Brasil - reclamou.

Questionado sobre uma possível reclamação formal contra a arbitragem, o diretor de comunicação da CBF afirmou que aguarda decisão do presidente da entidade.