icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/03/2014
10:04

A situação de Uli Hoeness, presidente do Bayern de Munique, diante da Justiça alemã não é nada boa. Após admitir que sonegou 18,5 milhões de euros (R$ 60 milhões), o dirigente viu a acusação "achar" mais alguns milhões em sua conta secreta na Suíça, elevando o montante sonegado para 27,5 milhões de euros (R$ 90 milhões). Além disso, promotores pediram que o mandatário bávaro seja preso por cinco anos e meio.

O procurador Achim Von Engel pediu a pena e que ela seja cumprida o mais rápido possível. De acordo com as leis da Alemanha, ele pode ser condenado até a 10 anos de prisão.

Uma inspetora de finanças foi a responsável por achar mais nove milhões de euros na conta secreta de Hoeness, e complicar o mandatário, que chegou a alegar que tinha usado esse dinheiro para ajudar instituições carenta.