icons.title signature.placeholder Maurício Ferro
27/06/2014
14:52

Depois de ter seu nome fortemente ligado ao São Paulo, ter feito uma visita ao elenco são-paulino, o meia Kaká tratou de desconversar sobre a possibilidade de integrar a equipe tricolor até o final desta temporada, mesmo que de forma indireta. Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, em evento promovido na sede do Flamengo pela Adidas, patrocinadora do jogador, o atleta foi indagado sobre o Milan e falou sobre seu futuro.

- Mas eu não estou deixando (o Milan). Todos os anos nesse período se especula muito sobre o meu futuro, já virou parte da minha história. A única coisa que é certa e oficial é que no dia 9 de julho eu tenho que me reapresentar ao Milan - disse, respondendo se "estaria triste por abandonar o time italiano".

O LANCE!Net já apurou que entre o ex-melhor do mundo e o time paulista está tudo certo. Ele passa férias no Brasil e chegaria para reforçar a equipe na sequência do Brasileirão, após a Copa do Mundo. O próprio presidente do Tricolor, Carlos Miguel Aidar, cravou o acordo, que teria sido feito com o pai e empresário de Kaká, Bosco Leite. Posteriormente, o vice-presidente de Futebol, Ataíde Gil Guerreiro, afirmou ter sido precipitado o anúncio de Aidar.

Acertado com o Orlando City para ser a estrela da companhia na MLS (Major League Soccer), Kaká precisa de uma equipe para continuar jogando, já que a temporada norte-americana só tem início em março de 2015. Ele seria emprestado ao São Paulo até o final desta temporada para manter o ritmo de jogo.

A negociação pelo meio-campista brasileiro é semelhante à ocorrida por David Villa, que assinou com o New York City. O atacante espanhol vai defender, por empréstimo, o Melbourne City, da A-League.

Caso Kaká não vá para o Morumbi, a tendência é que permaneça no San Siro até o fim deste ano, apesar de poder ir para outra equipe. O prazo para sair de Milão está se encerrando.