icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
04/02/2015
08:00

A temporada mal começou, mas já deu para perceber duas características do time de Doriva: ofensividade e velocidade. A segunda, aliás, foi o ponto forte na vitória sobre a Cabofriense, domingo passado, pela estreia no Campeonato Carioca. Ao analisar a distância percorrida por cada jogador (veja o quadro nesta página), os números realmente impressionam, principalmente por se tratar da primeira partida oficial em 2015.

Destaque para o trio ofensivo, formado por Marcinho (13km), Montoya (12,6km) e Bernardo (11,7km). Rafael Silva, que joga mais avançado, correu oito quilômetros. Como Doriva pede que todo o time volte para marcar, os três primeiros acabam sacrificados, no bom sentido. Todavia, pelo menos no primeiro jogo, a resposta foi boa. Tanto que Bernardo e Marcinho ainda marcaram os gols da vitória.

O bom rendimento físico nada mais é do que uma resposta ao forte trabalho feito desde o início da pré-temporada, em Pinheiral. Com a criação do Centro Avançado de Prevenção, Reabilitação e Rendimento Esportivo, cada jogador teve um tratamento específico. Por isso, Marcinho faz questão de elogiar o forte aparato dado a eles.

- Confiamos muito nos profissionais do Vasco. Se vamos ganhar ou perder, é outra coisa. Mas estamos preparados para qualquer adversário ou adversidade. Todos aqui estão muito bem - disse.

Mas não foi só a velocidade que chamou atenção. Em alguns momentos daquela partida, o Vasco esteve com dez jogadores no campo ofensivo. Com a constante utilização das laterais e a movimentação do quarteto ofensivo, Doriva obedece o pedido - ou a ordem - de Eurico Miranda para que a equipe seja ofensiva. Na estreia foi assim. Resta aguardar os próximos capítulos.

MARCINHO CITA ATÉ CLUBES EUROPEUS

O meia Marcinho foi o jogador do Vasco que mais correu na partida contra a Cabofriense, domingo passado. No total, foram 13 quilômetros percorridos durante os 90 minutos. Para ele, o bom rendimento físico está totalmente ligado ao trabalho feito pela comissão técnica desde o início da pré-temporada, em Pinheiral. Aliás, Marcinho compara o nível da preparação com clubes europeus.

- O que os profissionais estão fazendo aqui é coisa de primeiro mundo, de futebol europeu. Tudo que tem nestes grandes clubes da Europa, como Bayern de Munique, Barcelona e Real Madrid, estamos tendo aqui. O projeto Caprres é inovador no futebol brasileiro e estamos bem preparados para entrar no campo. O que tem de melhor, estão nos oferecendo - comentou o meio-campista.

Marcinho, aliás, admite que rendeu muito mais contra a Cabofriense do que nas derrotas para Flamengo e São Paulo, pelo Torneio Super Series, em Manaus. Para ele, a explicação está na semana dedicada apenas aos treinos ocorridos antes do jogo.

- Tivemos uma semana para trabalhar e a preparação foi boa. Minha qualidade técnica e física foi melhor do que em Manaus - disse.

OS VELOCISTAS*

Madson - 9km
Luan - Não computado
Rodrigo - Não computado
Christiano - 11km
Serginho- 8km
Lucas - 11,4km
Marcinho - 13km
Montoya - 12,6km
Bernardo - 11,7km
Rafael Silva - 8km

*Dados da partida contra a Cabofriense, no último domingo, em Macaé