icons.title signature.placeholder Amir Somoggi
18/06/2014
09:30

O início da Copa começou a contagiar o Brasil. O país, passado o ambiente morno das semanas que antecederam a competição, vive intensamente o que representa esse grande evento.

A invasão dos turistas estrangeiros nas cidades que vão sediar os jogos, com as ruas tomadas por turistas mudou o clima do Mundial. Além disso, o ambiente em todo o país para a estréia do Brasil, mostrou que mesmo com nossos problemas na preparação do evento e críticas da própria população, uma Copa tem o poder de contagiar um país.

Um pouco disso, foi sentido na Copa das Confederações, mas em uma proporção muito menor do que vivemos nesse momento.

A chegada das delegações, com seus ídolos globais, mexeu com o torcedor brasileiro, que lotou treinos, movimentou a mídia e ofereceu pela primeira vez ao país, o que significa ter em um período tão curto, tantos atributos positivos do futebol.

Nosso futebol tem pouco valor agregado e atua sem conceitos de espetacularização, muito presentes no futebol europeu, especialmente na Champions League e obviamente na Copa. O torcedor brasileiro vive pela primeira vez a grande festa do futebol, com jogos com alto valor agregado. Enfim a faceta mais divertida do futebol, como uma verdadeira atividade de entretenimento.

A sensação que passa é que o brasileiro começa a desfrutar de algo raro no mundo do esporte, grandes jogos, torcedores do mundo inteiro, cobertura global da mídia e uma grande festa nas cidades.

Todas as partidas iniciais apresentaram erros graves de arbitragem. Um ponto bastante negativo para o evento, que até momento vivia da expectativa de problemas de mobilidade e infraestrutura nas cidades. Agora somente nos resta torcer para que o nível da arbitragem melhore.

Outro ponto positivo foi a sensação de segurança no início da Copa, esse sim um grande aspecto que a população gostaria que ficasse como legado para o país.

Este início da Copa tem como ponto alto a alegria das pessoas, não apenas com os jogos do Brasil, mas também com outras seleções.

Um fato novo para um torcedor que sofre com um futebol de baixa qualidade, sem grandes ídolos e campeonatos desvalorizados, jogados em estádios vazios.

A paixão e a diversão com futebol de qualidade, em novas arenas, não apenas para ver jogos do seu time ou seleção.