icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
17/04/2014
08:00

Que Abel Braga é um ídolo no Internacional, não há dúvidas. O comandando do clube gaúcho começa neste sábado uma caminhada em mais um Campeonato Brasileiro com as cores coloradas. A curiosidade é que o treinador colorado foi o último que conseguiu começar e terminar uma edição de Brasileirão, há sete anos.

Abelão detém o recorde recente de ter sido o último treinador que iniciou o ano e foi mantido no comando até o final da temporada. Em 2006, acabou vice-campeão gaúcho e brasileiro e campeão da Libertadores e do Mundial. Desde então, a posição de técnico do Inter tem sido de risco.

Em 2007, Alexandre Gallo foi contratado após a saída de Abelão. Mas não durou muito. E o próprio Abel foi recontratado. Saiu em 2008, rumo ao Al-Jazira, de Abu Dhabi. O Colorado contratou Tite, que só foi demitido em 2009. Mas também não iniciou nem terminou os Brasileiros que disputou. Mário Sérgio assumiu e comandou o Inter nas últimas rodadas em 2009.

Em 2010, Jorge Fossati iniciou a temporada. Mas caiu durante a parada da Copa do Mundo para que Celso Roth assumisse. Apesar do título da Libertadores, o Inter perdeu para o Mazembe na semifinal do Mundial. Celso teve o contrato renovado, mas foi demitido em 2011 para que Falcão assumisse. O ídolo colorado também pouco durou, dando lugar a Dorival Júnior. O treinador caiu em 2012, para que Fernandão, ex-diretor, assumisse. Em 2013, a temporada iniciou com Dunga e promessa de continuidade. Durou até outubro, quando Clemer o substituiu.

Ou seja, desde 2006, com o próprio Abel, o Inter não tem um treinador que termine o Brasileirão. A tarefa é mais difícil porque Abelão certamente será cobrado por resultados. Ele mesmo, em vídeo divulgado pelo clube gaúcho, ainda no vestiário do Centenário, após o título gaúcho, afirmou que o elenco não pode parar com a taça do Estadual.

- Parabéns a todos. Tenho certeza, pelo grupo que tenho na mão, não parou aqui! Não vai parar aqui - gritou Abel para seus comandados.

Durante o ano, ele deu diversos exemplos de comando. Trouxe o elenco para perto ao abolir a concentração e revezar o time titular com o reserva, dando chance para todos jogar. O Inter estreia neste sábado, no Beira-Rio, contra o Vitória, às 18h30.