icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
16/11/2014
12:14

O semblante cabisbaixo durante os treinos nos últimos dias na volta à Seleção foi uma evidência da chateação de Thiago Silva com a perda da titularidade e da braçadeira, que agora é de Neymar. E o incômodo com a situação foi confirmado neste domingo pelo jogador.

Thiago chegou de cabeça baixa para falar com os jornalistas e misturou sentimentos nos pouco mais de cinco minutos em que foi sabatinado. Com os olhos marejados em um certo momento da entrevista, abatido e até mesmo contrariado, o zagueiro deu a entender que a maior insatisfação é com o fato de ter perdido a função de líder dentro de campo.

- Acho que é notável (perda de espaço). Tiraram uma coisa que pertencia a você. Na primeira vez que tive a oportunidade de ter a braçadeira para mim, quando Robinho me passou, ele disse que seria para mim ou Daniel Alves, com Mano Menezes, mas fiz questão de não pegar. Pensei, Daniel tinha mais tempo de Seleção e deveria pegar a faixa. Peguei a faixa da mão do Robinho e passei para o Daniel. Alguns meses depois, Mano perguntou se gostaria de ser capitão e, de primeira, disse que sim. Agora quando você perde, é doloroso, mas faz parte. Estamos procurando estar o mais tranquilamente possível, pensando um pouco para falar. O mais importante é eu estar bem comigo - comentou.

Na volta à equipe do Brasil, Thiago Silva sentiu-se isolado, de certa forma, por não ter sido comunicado sobre as mudanças. O zagueiro contou que não teve qualquer tipo de conversa com Neymar e com a comissão técnica e ainda aguarda satisfações.

- Não tem de partir de mim. (Neymar) não veio (falar comigo). Não tive conversa com ninguém e é isso que me deixa chateado. Neste momento, se eu falar para você que estou feliz, não estou. Momento muito difícil, triste, mas faz parte do futebol - lamentou.

Thiago revelou que mantém conversas apenas com alguns companheiros sobre a atual situação de reserva, mas preserva os nomes com receio de algum tipo de represália.

- Estou procurando ficar mais reservado. Não quero colocar ninguém no meio. Tenho conversado com alguns jogadores que tenho mais intimidade, mas procuro não dar nomes para que não possa vir a sofrer - disse.

Fora das duas primeiras listas de Dunga devido a uma lesão muscular na coxa esquerda, Thiago Silva já não tem certeza se a ausência foi apenas uma circunstancial.

- Hoje em dia já não sei. Pode ser como também pode não ser. Depende do ponto de vista das pessoas. No meu modo de ver acredito que sim. Machuquei muito rapidamente no momento da minha volta por erro meu e agora pagando preço. Coisas que acontecem no futebol e sou um jogador que quero jogar sempre. Voltei dia 2 de agosto, dia 9 começou o campeonato francês, já joguei o jogo todo, empatamos e três dias depois fui jogar o amistoso contra o Napoli (ITA). Ali foi meu erro - explicou.