icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/06/2014
19:53

O Uruguai se classificou aos trancos e barrancos para as oitavas de final da Copa do Mundo e, no processo, acabou perdendo seu principal jogador, Luis Suárez, banido do torneio por ter mordido o zagueiro Chiellini na última partida da fase de grupos. Após a eliminação para a Colômbia, o companheiro de ataque do "Pistolero", Cavani, admitiu que a Celeste sentiu a suspensão do camisa 9.

 - A verdade é que a notícia da suspensão abalou todo mundo. Tentamos nos isolar do ambiente jornalístico, de tudo que vinha sendo dito e focar no nosso trabalho. Mas é claro que nos afetou. Estamos conscientes de que é uma seleção e que temos os melhores jogadores à nossa disposição e já saímos de situações difíceis sem grandes jogadores. Mas desta vez não deu - comentou Cavani ao "Sportv", lembrando, porém, que não há motivo para o Uruguai se envergonhar:

 - Voltamos ao Uruguai com cabeça erguida. Saber que podemos perder, mas não podemos nos envergonhar. Temos que deixar tudo no campo e nós fizemos isso. Sabemos que o futebol é assim. Demos o máximo e vamos seguir em frente, com cabeça erguida.