icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/04/2014
12:01

Assim como o Barcelona, o Chelsea também foi obrigado a ficar duas janelas de transferências sem poder fazer contratações. Em 2009, os Blues foram acusados de aliciar o jovem Gael Kakuta, que jogava no Lens. Então com 16 anos, o garoto se transferiu para Londres em 2007 em circunstâncias mal esclarecidas.

No fim das contas, o Chelsea foi absolvido pelo CAS (Corte Arbitral do Esporte) de qualquer tipo de erro. A absolvição se deu pelo fato de Kakuta não ter tido nenhum tipo de contrato com o clube francês, ao contrário do que a Fifa inicialmente pensava. A mãe do jogador havia assinado um compromisso com o Lens, e ficou provado que isso não era o suficiente para ligar o jogador ao time. Mesmo assim, os Blues pagaram as multas devidas na primeira instância. Assim como o time inglês, o Barça vai ao CAS buscar sua absolvição.

Ainda que os Blues tenham sido absolvidos de caso semelhante ao enfrentado atualmente pelo Barcelona, isso não configura necessariamente uma jurisprudência na qual o Barça possa se agarrar. Isso porque o Chelsea foi absolvido e a pena não diminuiu, ela foi extinta. A favor dos culés está o fato de que o time inglês conseguiu suspender a punição até que uma decisão final fosse tomada pelo CAS. No fim das contas, os londrinos não ficaram proibidos de contratar em nenhuma janela - em janeiro de 2010 (quando a punição estava apenas suspensa), o Chelsea não contratou ninguém por opção do então técnico Carlo Ancelotti.

Hoje em dia, Kakuta segue no Chelsea, mas com 23 anos, está emprestado à Lazio e não deve permanecer no clube inglês por mais tempo.