icons.title signature.placeholder Por Roberto Assaf
14/11/2014
19:17

O melhor time da Europa, três vezes campeão do continente entre 1977 a 1981, tomou  em Tóquio um verdadeiro baile do Flamengo. Na realidade, se o Rubro-Negro tivesse um pouquinho mais de objetividade no segundo tempo, quando jogou para dar espetáculo, o austero Liverpool teria tomado a maior goleada de toda a história do Mundial Interclubes.

Antes do árbitro mexicano Rubio Vasquez autorizar o começo do duelo, os gringos eram de uma arrogância só. Mas o Flamengo tratou de deixá-los na roda desde que a bola rolou. E de construir, ainda no primeiro tempo, a vantagem que impediu qualquer esboço de reação. A reconhecida competitividade da equipe britânica, quatro títulos de seu país nas últimas seis temporadas, foi destruída em 45 minutos pelo toque de bola envolvente e porque não dizer fantástico do time que é o melhor do mundo de 1981.

Nunes comemora gol na final do Mundial contra o Liverpool (Foto: Almir Veiga/AJB)

Cá entre nós, Zico não era um desconhecido deles. Em maio deste ano de 1981, o Galinho fez o gol da primeira vitória de uma seleção de fora na Europa – Brasil 1 a 0 Inglaterra – em Wembley. E comeu a bola. Outros craques do Flamengo também estavam naquele amistoso. Phil Neal e Terry McDermott também. Mas o fato é que raras vezes na história do futebol se viu uma equipe fazer uma partida tão perfeita. Talvez o Santos de Pelé ou o Real Madrid de Di Stéfano tenham oferecido espetáculos iguais.

Zico levanta a taça do Mundial de Clubes, em Tóquio, no Japão (Foto: Almir Veiga/AJB)

Mas o alcance da TV era infinitamente menor. Desta vez o mundo inteiro acompanhou. Da concepção de defesa, da criatividade no meio e da eficiência no ataque, passando pela capacidade de marcar gols – dois de Nunes e um de Adílio – um time de encher os olhos.

O jogo já acabou. Mas é provável que os ingleses ainda estejam procurando a bola. E, na realidade, não seria exagero afirmar que o Liverpool aprendeu muito com o Flamengo, e que a derrota serve para que o time fique ainda mais forte, e continue sendo o papa-títulos da Inglaterra e da Europa. Afinal, lição como essa não se aprende todo dia. Arigatô, Flamengo!

Multidão recebe o Flamengo após o título do Mundial de Clubes do Japão (Foto: Agência O Globo)


Ficha Técnica

Flamengo 3x0 Liverpool
Mundial Interclubes
Data: 13 de Dezembro de 1981
Local: Estádio Nacional, em Tóquio (JAP)
Árbitro: Rúbio Vazques - México
Público: 62.000 pessoas
Gols: Nunes 13'/1ºT, Adílio 34'/1ºT e Nunes 41'/1ºT.

FLAMENGO: Raul, Leandro, Marinho, Mozer e Júnior; Andrade Adílio e Zico; Tita, Nunes e Lico. Técnico: Paulo César Carpegiani.

LIVERPOOL: Grobbelaar; Neal, R. Kennedy, Lawnson e Thompson; Hansen, Dalglish e Lee; Johnstone, Souness e McDermott (Johnson 6'/2ºT). Técnico: Bob Paisley.