icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/06/2014
19:01

A vitória da Bélgica sobre a Argélia, nesta terça-feira, no Mineirão, contou com a presença de um torcedor especial. Aos 80 anos, Elmo Cordeiro pôde assistir uma Copa do Mundo no Brasil 64 anos depois de trabalhar como gandula nos jogos realizados na capital mineira. Ele ainda lembra detalhes daquela competição.

- Eu morava próximo ao campo e fui gandula nas três partidas no estádio. Tenho as escalações das seleções na memória - garante.

Ele comenta também diferenças entre a Copa do Mundo de 1950 e a deste ano. Para ele, os aspectos sociais e culturais se modificaram com o passar dos anos no país.

- A diferença é da água para o vinho. Naquela época, o torcedor ia para o estádio de terno, gravata e chapéu. A condução para ir era o bonde ou o carro de praça, como eram chamados os táxis. A mulher não ligava para futebol. Agora, ela é parte integrante desse esporte - comemora.