icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo
08/06/2014
12:00

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) completa 100 anos deste domingo, mas com pouca rotatividade na presidência. Em sua centenária históriam foram apenas oito os mandatários, muitos deles caracterizados por longos períodos no cargo.

Atual chefe da entidade, Carlos Arthur Nuzman completará, em 1º de julho, 19 anos no cargo. Ele assumiu a presidência em 1995 e tem mandato assegurado até 2016, com possibilidade de mais uma reeleição.

Sob seu mandato, o Brasil obteve o maior número de láureas em Jogos Olímpicos. Foram 69 as medalhas conquistas em cinco edições (Atenas-1996, Sydney-2000, Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012).

Apesar deste longo período à frente da entidade, Nuzman não é o presidente com mais tempo de casa. Neste quesito, ninguém ainda superou Sylvio de Magalhães Padilha. Foram 27 anos na presidência, entre 6 de novembro de 1963 e 16 de outubro de 1990. Sob seu mandato, o Brasil participou de sete Olimpíadas e ganhou 26 medalhas.



Confira abaixo a realação de todos os presidentes do Comitê Olímpico Brasileiro e o número de medalhas ganhas em Olimpíadas.

08/06/1914 a 20/05/1935: Fernando Mendes de Almeida (3 medalhas)
20/05/1935 a 01/07/1947: Antônio Prado Júnior
02/07/1947 a 08/10/1950: Arnaldo Guinle (1 medalha)
9/10/1950 a 14/01/1963: José Ferreira do Santos (6 medalhas)
15/01/1963 a 05/11/1963: Áttlia Ache
06/11/1963 a 16/10/1990: Sylvio de Magalhães Padilha (26 medalhas)
17/10/1990 a 31/06/1995: André Gustavo Richer (3 medalhas)
01/07/1995 ---: Carlos Arthur Nuzman (69 medalhas)