Stan Wawrinka

Stan Wawrinka (Crédito: Tennis Australia)

TÊNIS NEWS
31/07/2016
13:05
SUÍÇA

A suíça Martina Hingis, número um do mundo nas duplas, já tivera muito azar quando, menos de duas semanas antes dos Jogos Olímpicos, seus dois parceiros originais, Belinda Bencic e Roger Federer – duplas femininas e duplas mistas – desistiram de vir ao Brasil.

A decisão quanto a Hingis, então, ficou nas mãos de Stan Wawrinka e da Federação Suíça de Tênis. No que competia ao 5º colocado do ranking masculino, Martina não tem nada a comemorar. Stan preferiu focar na simples, modalidade em que julga ter grandes chances de medalha, e não disputará as duplas mistas. A decisão faz com quem o país europeu fique sem uma parceria na prova mista, já que Stan é, depois da saída de Federer, o único homem a representar a pátria.

Em relação às duplas femininas, a federação local tomou a decisão de unir as forças de Hingis à Timea Baczinszky, 15ª colocada em simples e 383ª em duplas. A decisão, no entanto, tem o lado ruim de excluir do time suíço Viktorija Golubic, tenista que originalmente estava prevista para juntar-se à Bacsinszky em busca de medalha.

Golubic, contudo, deu uma declaração na qual disse entender a decisão. “Eu obviamente amaria a experiência (de defender seu país na Rio-2016) e seria incrível ter duplas duplas (femininas) suíças no Rio (Hingis e Bencic, Bacsinszky e Golubic). Mas, sob as atuais circunstâncias, é lógico que a dupla mais forte (pelos rankings, Hingis e Bacsinszky) seja a escolhida para a competição”.