Serena Williams

Serena Williams. Crédito: André Valle

Tênis News
04/04/2016
16:59
Bratislava (Eslováquia)

Um dos treinadores de Novak Djokovic, o eslovaco Marián Vajda, concedeu uma entrevista ao site tcheco Tennis Arena. Nela, Vajda defendeu a equiparação de prêmios entre homens e mulheres e disse que WTA será 'muito pior' sem Serena Williams.

Vajda defendeu o pupilo, que para ele foi mal interpretado: "A primeira declaração de Novak não dizia aquilo (que as mulheres não merecem ganhar o mesmo que os homens). Eu sou definitivamente a favor da igualdade. É ótimo. Eu não quero discriminar. As mulheres também são muito populares, porque na final em Indian Wells 16 mil fãs estavam lá para vê-las. É sobre elas interessarem aos anunciantes, elas são celebridades, têm a sua associação. E, além disso, em níveis mais elevados as mulheres têm incompatibilidade ainda menor de prêmios com os homens. O fato de elas terem alcançado isso nos Grand Slam, é um grande sucesso para ela", declarou o treinador eslovaco que tem uma filha que joga tênis.

Vajda comentou sobre a ideia de que as mulheres da WTA deveriam disputar os torneios do Grand Slam também em cinco sets: "Nos podemos argumentar isso, mas as parabenizo por terem ampliado o seu nível. Isso não é sobre as condições físicas dos atletas, mas elas têm melhorado qualitativamente. O tênis feminino está atrativo e combativo. E não cito isso porque minhas duas filhas jogam tênis", falou ele a respeito de Nikola, sua primogênita e a mais nova Natalia.

Sobre os comentários do agora ex-diretor de Indian Wells, Ray Morre, Vajda foi duro: "Os comentários de Morre foram totalmente indignos contra as mulheres. Foi um curto-circuito, fraqueza pontual em seu ego", disparou.

Para o treinador do líder do ranking masculino, o tênis feminino será "muito pior" sem a presença de sua líder, a norte-americana Serena Williams.

"Se estes (os Grand Slam) fossem torneios separados, seria pior para a WTA do que para a ATP. Em partes isso prejudica a ATP, mas beneficia as duas partes. Mas os caras têm, por assim dizer, quatro estrelas, sem cometer erros. Serena ganha um Grand Slam, mas domina os grandes torneios. Além disso, se alguém ganha um dos Grand Slams, duas semanas depois não é capaz de ganhar um jogo. Sintem falta da geração: (Steffi) Graf, (Lindsay) Davendport, (Justine) Henin, (Kim) Clijsters. Especialmente agora que (Maria) Sharapova tem esses problemas e tem que ficar distante. Quando Serena encerrar sua carreira, será um golpe muito grande no marketing da WTA", finalizou.