Australian Open - Novak Djokovic (Foto: David Crosling/EFE)

Novak Djokovic é o atual campeão do Australian Open (Foto: David Crosling/EFE)

TÊNIS NEWS
21/01/2016
11:07
MELBOURNE (AUS)

O australiano Bernard Tomic, 17º da ATP e 16º favorito em Melbourne, venceu o italiano Simone Bolelli, 64º, e está na terceira rodada do Australian Open.

No primeiro set, o talentoso Tomic quebrou o saque do italiano na segunda chance que teve, em um terceiro game cheio de igualdades, e depois administrou o set até fechar em 6/4.

Na segunda parcial, o 17º do mundo saiu quebrando o saque do adversário e, com uma nova quebra no sétimo game, confirmou o saque no game seguinte para fazer 6/2, em rápidos 33 minutos.

Na terceira etapa do jogo, os tenistas confirmaram seus saques com relativa facilidade até o nono game, quando em 4/4, um conhecido momento de pressão para os tenistas, Bolelli cometeu um erro não forçado e foi quebrado. Tomic sacaria para o jogo. Mas o australiano sentiu a pressão, jogou preso e Bolelli aproveitou para se redimir do game anterior, executar uma bela direita empatar a partida. Os dois tenistas confirmaram seus saques com alguma dificuldade e o set foi à decisão no tiebreak.

Tomic começou conquistando o minibreak, mas logo em seguida perdeu os dois saques e a vantagem era de Bolelli. Sacando em 2/3, o australiano cedeu os dois saques, mas, após isso, o italiano também entregou os dois serviços. Neste jogo de erros, o 64º do mundo fez um ace em 6/5 e forçou o quarto set.

Antes da quarta parcial, Bolelli pediu atendimento médico e, com dores nas costas, passou a tentar reduzir os pontos. Atacando bastante e disparando mísseis do fundo de quadra, ele conseguia confirmar o saque jogando de maneira incrível. Até o décimo segundo game. No décimo, o italiano já tinha salvado um match point contra. Dois games mais tarde, Tomic teve 0-40 e, com uma passada na corrida sensacional, fechou em 7/5 o set e o jogo em 3x1.

Na próxima rodada, o jovem, que desistiu de forma polêmica nas quartas de final do ATP de Sydney, na semana passada, dizendo que “tinha uma boa chave em Melbourne”, agora terá, realmente, um adversário mais fácil teoricamente: o compatriota John Millman, apenas o 95º do mundo, que bateu o luxemburguês Gilles Muller em uma batalha de cinco sets: 4/6, 6/4, 6/2, 4/6 e 7/5.

LOPEZ AVANÇA APÓS GUERRA

O espanhol Feliciano Lopez, 19º da ATP, venceu o argentino Guido Pella, 75º, em uma batalha de 4h31min e se classificou para a terceira rodada do Australian Open 2016.

O placar da batalha foi 7/6(2), 6/7(4), 7/6(3), 6/7(8) e 6/4, com o terceiro e quarto sets superando a casa de uma hora de duração.

O jogo foi bastante igual. Os dois primeiros sets não tiveram quebras de serviço e os tenistas foram para tiebreaks, com Lopez, de 34 anos, levando a melhor no primeiro e Pella, que tem 25, no segundo.

O terceiro e o quarto também foram semelhantes, com os jogadores aproveitando quase todas as chances de quebra que tiveram – cada um quebrou uma vez no terceiro e duas no quarto set – e encontrando a solução para o impasse no placar em inevitáveis tiebreaks, novamente. Mais uma vez, Feli venceu o primeiro e Pella o segundo, sendo que a decisão no quarto set foi dramática, sendo decidida apenas por 10/8.

No quinto set, o veterano espanhol conseguiu uma quebra a mais e, mesmo tendo mais que o dobro de erros não forçados do adversário e apenas dois winners a mais, fechou o único set sem tiebreak da partida em 6/4 e o jogo em 3x2.

Agora, mais uma parada duríssima para Lopez: ele enfrenta o americano John Isner, 10º favorito ao título na Austrália e 11º na lista da ATP. Isner bateu o também espanhol Marcel Granollers, por 3x0.