novak djokovic (foto:KARIM JAAFAR/AFP)

Novak Djokovic (foto:KARIM JAAFAR/AFP)

TÊNIS NEWS
28/01/2016
10:20
MELBOURNE (AUS)

Novak Djokovic está em sua sexta final no Grand Slam australiano. Ele, que venceu todas as cinco anteriores, pode alcançar marcas importantes, estabelecidas por três históricos jogadores: Roy Emerson, Rod Laver e Björn Borg.

Se vencer a final de domingo, que será disputada contra o vencedor do jogo entre Andy Murray, 2º da ATP, e Milos Raonic, 14º, ele chegará ao 6º título do Australian Open na carreira. Tal marca é o atual recorde, que ainda é sustentado unicamente pelo australiano Roy Emerson, que jogou em alto nível entre 1954 e 1971 e venceu o major em seu país natal nos anos de 1961, 1963, 1964, 1965, 1966 e 1967. Isso mesmo: ele foi pentacampeão de forma consecutiva.

O sérvio, de apenas 28 anos, venceu o Australian Open em 2008, 2011, 2012, 2013 e 2015. Em Wimbledon, levantou a taça em 2011, 2014 e 2015. Já no US Open, em 2011 e 2015. Ele ainda busca seu primeiro título no saibro de Roland Garros. O sexto título na Austrália também representaria o 11º Grand Slam de Djokovic, e isso faria-o alcançar Rod Laver e Björn Borg no número de Majors.

A lenda australiana, que dá nome à quadra central do Melbourne Park e é o único jogador na história a vencer os quatro Majors em dois anos difentes – 1962 e 1968 -, venceu em casa nos anos de 1960, 1962 e 1969, Roland Garros em 1962 e 1969, Wimbledon em 1961, 1962, 1968 e 1969, e o US Open, por fim, em 1962 e 1969.

Björn Borg, um mito do tênis mundial, nascido na Suécia, era o único pentacampeão consecutivo de Wimbledon, até Roger Federer alcançá-lo, em 2007. Ele foi campeão ‘apenas’ na grama sagrada e no saibro de Roland Garros, vencendo seis vezes na França – 1974, 1975, 1978, 1979, 1980 e 1981 - e cinco na Inglaterra – 1976, 1977, 1978, 1979, 1980.

Roy Emerson tem 12 títulos de Grand Slam, e Djokovic, em caso de título, iria com voracidade para igualá-lo, ao mesmo tempo em que buscaria o primeiro título em Roland Garros. Após bater outra lenda – Roger Federer –, por 6/1 6/2 3/6 e 6/3, apresentando um altíssimo nível de tênis, tudo isso estará em jogo para o sérvio, neste domingo, a partir das 6h30.