icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
26/08/2015
17:39

Depois de dias de treinamento em Miami, debaixo de sol muito forte e ainda mais umidade, Bruno Soares e o parceiro austríaco Alexander Peya embarcam nesta quinta, para Nova York, para a disputa do US Open. Bruno jogará duplas com Peya e duplas mistas com a indiana Sania Mirza, com quem conquistou no ano passado o seu segundo título de Grand Slam.

"Voltar a Nova York é sempre uma sensação boa. Nos últimos 3 anos tenho dois títulos e uma final. Sem dúvida nenhuma é o meu melhor Grand Slam em termos de resultado. Isso me dá motivação e confiança a mais, de saber que jogamos bem lá e que sempre tive bons resultados," disse Bruno, que chegará a Nova York em um bom momento. "A gente vem numa crescente. Jogamos dois bons Masters 1000. Não foi nenhum grande resultado, mas fizemos semifinal em Montreal ganhando boas partidas, vencemos outra em Cincinnati bem dura e perdemos com match point da segunda melhor dupla do ano. Saber que estamos voltando a render o nosso melhor e ir para um Grand Slam que jogamos bem, motiva muito."

Nos últimos três anos, Bruno Soares  foi campeão de duplas mistas duas vezes. Ergueu o trofeu com Ekaterina Makarova em 2012 e com Sania Mirza em 2014. Há dois anos foi vice-campeão de duplas, perdendo para Paes e Stepanek.

Soares e Peya iniciarão a campanha mais do que adaptados ao verão de Nova York. A estratégia de treinar alguns dias em Miami é para chegar ao US Open sobrando. "As condições aqui são piores do que Nova York, mais quente e mais úmido. Quando chegamos lá, o calor não nos afeta. Isso ajuda no rendimento e acho que o fato do Alex ter vindo aqui para Miami também nos deixou fazer um ajuste final importante."

Mas, antes da disputa começar em Flushing Meadows, Bruno e Peya fazem uma exibição com os irmãos Bob e Mike Bryan na sexta-feira, em New Jersey - Bryan Brothers Shooutout. "Não tem melhor maneira de finalizar essa nossa preparação do que enfrentando os Bryans em um jogo treino."

Depois de dias de treinamento em Miami, debaixo de sol muito forte e ainda mais umidade, Bruno Soares e o parceiro austríaco Alexander Peya embarcam nesta quinta, para Nova York, para a disputa do US Open. Bruno jogará duplas com Peya e duplas mistas com a indiana Sania Mirza, com quem conquistou no ano passado o seu segundo título de Grand Slam.

"Voltar a Nova York é sempre uma sensação boa. Nos últimos 3 anos tenho dois títulos e uma final. Sem dúvida nenhuma é o meu melhor Grand Slam em termos de resultado. Isso me dá motivação e confiança a mais, de saber que jogamos bem lá e que sempre tive bons resultados," disse Bruno, que chegará a Nova York em um bom momento. "A gente vem numa crescente. Jogamos dois bons Masters 1000. Não foi nenhum grande resultado, mas fizemos semifinal em Montreal ganhando boas partidas, vencemos outra em Cincinnati bem dura e perdemos com match point da segunda melhor dupla do ano. Saber que estamos voltando a render o nosso melhor e ir para um Grand Slam que jogamos bem, motiva muito."

Nos últimos três anos, Bruno Soares  foi campeão de duplas mistas duas vezes. Ergueu o trofeu com Ekaterina Makarova em 2012 e com Sania Mirza em 2014. Há dois anos foi vice-campeão de duplas, perdendo para Paes e Stepanek.

Soares e Peya iniciarão a campanha mais do que adaptados ao verão de Nova York. A estratégia de treinar alguns dias em Miami é para chegar ao US Open sobrando. "As condições aqui são piores do que Nova York, mais quente e mais úmido. Quando chegamos lá, o calor não nos afeta. Isso ajuda no rendimento e acho que o fato do Alex ter vindo aqui para Miami também nos deixou fazer um ajuste final importante."

Mas, antes da disputa começar em Flushing Meadows, Bruno e Peya fazem uma exibição com os irmãos Bob e Mike Bryan na sexta-feira, em New Jersey - Bryan Brothers Shooutout. "Não tem melhor maneira de finalizar essa nossa preparação do que enfrentando os Bryans em um jogo treino."