Maria Sharapova (tenista russa)

Maria Sharapova (tenista russa) (Foto: ROSLAN RAHMAN/AFP)

LANCE!
04/10/2016
10:31

Depois de dois adiamentos saiu finalmente o resultado da apelação de Maria Sharapova. A ex-número 1 do mundo e dona de cinco Grand Slams poderá voltar a competir em 26 de abril de 2017, ainda na temporada de saibro, nove meses antes da punição inicial.

A tenista foi suspensa preventivamente em 12 de março e em junho foi punida por dois anos por uso de meldonium, substância proibida a partir desta temporada, mas o Tribunal Arbitral do Esporte e Cortê Arbitral do Esporte decidiram reduzir em um ano a pena da tenista.

Ela está sem atuar desde o Australian Open quando perdeu nas oitavas para Serena Williams. No começo de março confessou o uso da substância alegando que seu empresário viajou e não consultou a mudança de medicamento que tomava para asma e batimentos cardíacos. Mas na condenação inicial acabou culpada.

A suspensão inicial datava de retorno apenas em janeiro de 2018.

Na decisão, o TAS/CAS aponta: "O painel chegou a conclusão que a senhora Sharapova cometeu uma violação de regra do anti-doping e enquanto foi "sem falta significativa". Ela teve algum grau de culpa, para o qual uma sanção de quinze meses é apropriada. O Painel gostaria de salientar que o caso é ouvido, e o prêmio prestou, foi
só sobre o grau de culpa que pode ser imputada à jogadora por sua falha na substância contida num produto que ela tinha sido tomada durante um longo período", diz o comunicado apontando que as testemunhas foram ouvidas no começo de setembro.

A russa deve estar apta a disputar por exemplo Roland Garros, no fim de maio, com transmissão do Bandsports.