icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
28/08/2015
19:35

Maria Sharapova, participou de um evento em Nova York e concedeu uma entrevista ao site Huffigton Post, na qual, dentre outras coisas, comemorou o fato de a WTA ser inspiração na luta de outras atletas que buscam igualdade em premiações.

Questionada sobre o fato de atletas do futebol, futebol americano e basquete inspiradas pela Associação das Tenistas Profissionais (WTA) brigarem pela igualdade de premiações, mesmo que apenas nos principais campeonatos destes esportes em relação aos homens, a russa comemorou: "Penso que é incrível. Quando olho pra trás, 8 ou 10 anos, quando as tenistas lutavam pela equiparação de premiação e a igualdade no circuito, isso era um tema que se discutia muito em reuniões e a cada nova coletiva de imprensa. Nós lutamos por isso por muito tempo - chegamos até aqui (na equiparação de premiações nos torneios do Grand Slam), mas seguiremos lutando por mais".

"Acho que como mulher é poderoso e uma sensação ótima ter motivação de ser melhor do que se é e mostrar isso ao mundo. Sei que há muitas mulheres mundo afora que são tão poderosas e inspiradoras. Tudo o que fazem está sempre um passo à frente. Pessoalmente, acho muito inspirador", completou a tenista russa.

Questionada sobre o fato de o tênis pode ser considerado, praticamente, um esporte onde há 'igualdade de gênero', Sharapova comentou: "Creio que é porque somos um esporte global. Nós jogamos e representamos mulheres de todo o mundo diariamente, pois vamos à quadra, estamos de frente para o público, enfrentamos coletivas de imprensa a cada novo jogo. Temos voz e tenho sido muito afortunada de poder usar esta voz de maneira positiva", concluiu.

Sharapova revelou também que gosta de 'passear' em farmácias, pois encontra "produtos de beleza diferentes e que provavelmente vai os comprar e nunca usar".

Maria Sharapova, participou de um evento em Nova York e concedeu uma entrevista ao site Huffigton Post, na qual, dentre outras coisas, comemorou o fato de a WTA ser inspiração na luta de outras atletas que buscam igualdade em premiações.

Questionada sobre o fato de atletas do futebol, futebol americano e basquete inspiradas pela Associação das Tenistas Profissionais (WTA) brigarem pela igualdade de premiações, mesmo que apenas nos principais campeonatos destes esportes em relação aos homens, a russa comemorou: "Penso que é incrível. Quando olho pra trás, 8 ou 10 anos, quando as tenistas lutavam pela equiparação de premiação e a igualdade no circuito, isso era um tema que se discutia muito em reuniões e a cada nova coletiva de imprensa. Nós lutamos por isso por muito tempo - chegamos até aqui (na equiparação de premiações nos torneios do Grand Slam), mas seguiremos lutando por mais".

"Acho que como mulher é poderoso e uma sensação ótima ter motivação de ser melhor do que se é e mostrar isso ao mundo. Sei que há muitas mulheres mundo afora que são tão poderosas e inspiradoras. Tudo o que fazem está sempre um passo à frente. Pessoalmente, acho muito inspirador", completou a tenista russa.

Questionada sobre o fato de o tênis pode ser considerado, praticamente, um esporte onde há 'igualdade de gênero', Sharapova comentou: "Creio que é porque somos um esporte global. Nós jogamos e representamos mulheres de todo o mundo diariamente, pois vamos à quadra, estamos de frente para o público, enfrentamos coletivas de imprensa a cada novo jogo. Temos voz e tenho sido muito afortunada de poder usar esta voz de maneira positiva", concluiu.

Sharapova revelou também que gosta de 'passear' em farmácias, pois encontra "produtos de beleza diferentes e que provavelmente vai os comprar e nunca usar".