Serena Williams

Serena Williams. Crédito: Tennis Australia

TÊNIS NEWS
28/01/2016
08:03
Melbourne (Austrália)

Foram mais de quatro meses longe das quadras e em seu retorno e a número 1 do mundo Serena Williams já emplacou uma final de Grand Slam, na Austrália, e com uma atuação de gala na semifinal diante da polonesa Agnieszka Radwanska.

Em 1h04min ela surrou a rival por 6/0 6/4 e vai enfrentar a alemã Angelique Kerber, sexta, na decisão de sábado.

"Joguei bem no começo, especialmente no primeiro set. Consegui fazer tudo que precisava. Estava batendo todos os golpes, sem erros, o que é difícil quando se joga assim. Foi bom. foi bom mentalmente", disse a americana um pouco surpresa com o feito da final logo de cara: "Aconteça o que acontecer, estou orgulhosa de mim de ter reavaliado meu jogo e ficado melhor. É uma grande coisa estar numa final depois de tanto tempo fora", apontou: "Sem dúvida (estou surpresa), achei que ficaria com o mais duro. Nunca pensei que perderia numa primeira rodada, mas ao mesmo tempo nunca pensei em fazer uma final ou algo assim, joguei uma partida por vez".

"Quando eu jogo contra oponentes mais duras que já me bateram ou são capazes de me bater , é quando fico mais focada. Sempre digo que quando jogo o meu melhor é difícil me bater. É o que melhor joguei em minha carreira ? Não sei, mas estou colocando o meu melhor trabalho".

"Todas estão motivadas porque estão jogando no máximo esforço e máximo de tudo. E isso me faz uma melhor jogadora, elas vem contra mim no melhor delas e preciso estar no meu topo".

Serena tentará seu sétimo caneco em Melbourne em sua sétima final e seu 22º título de Grand Slam, o que igualaria a alemã Steffi Graf, segunda maior vencedora de todas - australiana Margareth Cout com 24 é a maior: "Definitivamente eu bloqueio isso (esse pensamento). Estive a uma conquista ano passado também. SE não ganhar no sábado, permaneço assim. Levou pra sempre pra chegar aos 18 (terceira maior marca de Martina Navratilova) e fiquei muito estressada, não quero reviver isso".

Sobre a final contra Kerber, Serena mostrou respeito: "Ela tirou uma oponente muito dura como a Victoria. Não se pode subestimá-la. Ela já me bateu antes, ela traz muito pro jogo. Ser canhota ajuda ela, não joguei ainda contra canhotas. Será uma dura partida. Ela está sendo consistente esse ano, provando que quer ir pro outro nível".