Dinara Safina, ex-número um do mundo

Divulgação: WTA

Tênis News
16/12/2016
20:08
Nova York (Estados Unidos)

A russa ex-número um do mundo, Dinara Safina, está focada em melhorar sua formação para poder trabalhar como treinadora nos circuitos profissionais. A russa está em Nova York, para onde mudou recentemente, focando nesse retorno ao tênis.

A irmã mais nova do também ex-número um do mundo, Marat Safin, que é deputado na Rússia, deixou a vida em Moscou e um trabalho regular distante do tênis, para trabalhar pela WTA representando a entidade em diversos eventos pelo mundo e agora está decidida a volta ao circuito profissional como treinadora.

Safina abandonou o tênis aos 25 anos, em virtude de uma lesão. Em entrevista à ESPN norte-americana a russa comentou: Podia ter jogado mais, mas não me arrependo disto. O que foi feito está feito. Sei 100% de mim todos os dias, em cada treino, cada jogo... eu dei tudo. Não me arrependo".

A ex-tenista contou o processo de perceber que queria voltar à quadras: "Tiveram momentos em que sentava ali e desejava sair da minha pele e cair fora do escritório. Eu queria estar em quadra. Mas isso serviu para me provar e saber que isto é o que quero e é o que desejo de verdade agora".

Safina aceitou o desafio e irá treinar a ucraniana Anhelina Kalinina, de apenas 19 anos, que ocupa o posto de 148ª do mundo. "É um grande desafio pra mim, algo que nunca fiz. Acredito que posso ajudá-la. Ela me lembra muito a mim mesma quando jovem. A forma que me responde é exatamente a mesma que fazia com meu treinador. Acredito que tem grande potencial",elogiou a pupila.

"O certo é que sinto falta de jogar, mas em um bom sentido. Para mim o feito, está feito. Quero voltar a estar no circuito como jogadora. Agora, quero ajudar as outras a chegar onde cheguei", finalizou sua entrevista.