Andy Murray

(Foto: HANS PUNZ)

Tênis News
05/11/2016
13:23
Paris (França)

De uma forma nada agradável, Andy Murray assumirá pela primeira vez a liderança do ranking da ATP na segunda-feira. O canadense Milos Raonic, surpreendentemente, anunciou sua desistência e WO na semifinal do Masters 1000 de Paris, na França.

O canadense sentiu dores no quadríceps direito, músculo da perna direita e anunciou sua desistência dando a vaga na final ao escocês sem jogar, triunfo que Murray precisava para ultrapassar o sérvio Novak Djokovic e assumir a ponta.

Pela primeira vez um britânico vai liderar o ranking e pela primeira vez desde julho de 2014 o sérvio perderá a primeira posição tendo ficado 124 semanas consecutivas. Andy se torna o 26º tenista na história a assumir o topo desde que o ranking foi criado em 1973.

Nole perde o primeiro lugar por defender 2300 pontos na semana dando 1000 do título na França mais 1300 do troféu no ATP World Finals e só ter somado 180 das quartas no Masters jogado em Bercy. Ele ainda poderá disputar o número 1 ao fim do ano diante do escocês com os 1500 jogados no ATP World Finals.

Murray vem de uma série de 18 vitórias seguidas (17 em torneios da ATP) e em Paris buscará seu primeiro troféu diante do gigante John Isner que bateu o croata Marin Cilic, algoz de Djokovic nas quartas. Murray é o atual vice-campeão do torneio.

Raonic comentou após sua desistência: "Senti ontem a perna no segundo set e hoje não acordei bem, não conseguia levantar direito, fiz exames e para não complicar a lesão optei por desistir".