Milos Raonic

Milos Raonic. Crédito: Tennis Australia

TÊNIS NEWS
29/01/2016
13:28
Melbourne (Austrália)

O tenista canadense Milos Raonic, 14º colocado, se mostrou muito frustrado em coletiva de imprensa após sua derrota de virada em cinco sets no Australian Open na semifinal diante do britânico Andy Murray, segundo do ranking, nesta sexta-feira.

O tenista sentiu uma lesão no músculo adutor da perna e ficou com movimentos limitados "sem poder saltar pra sacar e mudar de direção na movimentação" a partir do quarto set. Acabou caindo por 4/6 7/5 6/7 (7/4) 6/4 6/2 após 4h02min.

"Foi uma infelicidade, o mais acentuado sentimento de partir o coração que já senti numa quadra", disse Milos que admitiu ter sentido algo já na primeira semana em Brisbane, onde foi campeão, mas nem perto do que aconteceu nesta sexta em Melbourne.

"Estava me sentindo bem, forçando um pouco demais a devolução, quando relaxei passei a devolver melhor. Até mesmo no segundo set e no fim do terceiro passei a ajustar as coisas para me dar mais chances. Estou feliz com meu tênis como ele está, só gostaria poder ter jogado ... tênis", seguiu o desolado tenista que pouco quis olhar o lado positivo de sua primeira semi de Grand Slam desde Wimbledon em meados de 2014.

"Se isso não tivesse ocorrido 20 minutos atrás, tiraria muita coisa positiva do que negativas em magnitudes. Da maneira como comecei o ano após dificuldades ano passado, três meses atrás sem terminar a temporada, seria o começo mais ideal. Não posso tirar que machucou da forma que foi hoje. Estou em um estado melhor do que estava 18 meses atrás quando disputava minha primeira semi de Grand Slam. Estava me dando chances e lutando duro. Foi mais uma questão do que rolou depois."

Raonic afirmou que em momento algum pensou em abandonar ou a debater com o médico se continuaria ou não, só queria lutar: "Não me preocupei, jogava minha segunda semi de Grand Slam e estava numa boa posição no jogo. Não importa como estivesse, tentaria qualquer coisa".

Ao ser perguntado se iria fazer exames, Raonic mostrou toda sua chateação: "Não estou no estado mental pra ir ao médico hoje, vou amanhã ou quando estiver preparado para encarar essa situação".

Raonic comentou que ainda não tinha conversado com ninguém de seu staff técnico por não ter condições mentais para tal no momento.