Milos Raonic

Milos Raonic. Crédito: Tennis Australia

Tênis News
08/07/2016
12:55
Londres (Inglaterra)

Foi sacando muito e movimentando Roger Federer, terceiro do ranking da ATP, é que o canadense Milos Raonic fez história ao frustrar o sonho do octacampeonato do suíço em Wimbledon e vencer seu 18º Slam e vai à sua primeira final de Grand Slam em Wimbledon.

Após sair com vantagem no placar, Raonic esteve às margens da eliminação em Wimbledon, buscou a virada e depois de 3h25 fechou a partida contra Federer em 6/3 6/7 (6) 4/6 7/5 6/3 tendo convertido 23 aces contra 16 do suíço, que comete 14 erros não-forçados contra 40 do canadense, que disparou 75 bolas vencedoras contra 49 de Federer.

Na primeira etapa Federer jogou mal o quarto game, foi quebrado, conseguiu equilibrar alguns games do canadense, mas Raonic, após iguais, desferiu potente forehand e fechou a primeira etapa por 6/3. Foram 19 winners e dez erros de milos que não deu chance de quebra.

Federer conseguiu ser mais consistente no serviço na segunda etapa, não criou chances até o fim por conta de belos saques e voleios precisos do canadense, mas teve três set-points no décimo game. Milos reverteu a situação, levou ao tie-break, mas deu dupla-falta no 3 a 3, cometeu erro e Roger aproveitou fechando por 7/6 (7/3).

A terceira etapa seguiu com o suíço aumentando seus índices de devolução de saque e buscando pressionar o canadense cada vez mais. A quebra veio para o suíço no sétimo game, com o Federer firme no fundo de quadra e balançando Raonic em quadra.

Na quarta etapa os dois foram confirmando, Federer teve chances no 4/4, Raonic se safou com o serviço e no 6/5 para Raonic, Federer abriu 40/0, mas deu duas duplas-faltas, erros, Raonic teve três set-points e fechou com bobeada de Roger: 7/5.
No quinto set, Raonic abriu tendo seu saque pressionado e vendo o suíço sacar e confirmar zero, para arriscar tudo, chamar Federer para longa trocas de bola, ver o suíço cair e levar um susto com o joelho operado, para então conquistar a quebra de saque no quarto game e abrir 4/1 no placar e foi administrando, firme com saque e tentando pressionar ao máximo na devolução.

O pupilo de Carlos Moyá e John McEnroe é o primeiro canadense na história a chegar à final de simples em Wimbledon. Ali, enfrenta o vencedor da partida entre o escocês Andy Murray e o tcheco Tomas Berdych.

Caso o tcheco não vença o Slam londrino, Raonic, independente do título, será pela primeira vez na carreira o quarto melhor tenista do mundo na próxima segunda-feira.