Nadal

Nadal (Foto: MARWAN NAAMANI/AFP)

TÊNIS NEWS
16/01/2016
04:22
Melbourne (Austrália)

Uma primeira rodada indigesta para Rafael Nadal no Australian Open, primeiro Grand Slam. O campeão de 2009 enfrenta o compatriota Fernando Verdasco o qual á venceu 14 vezes, mas perdeu duas, duas nos últimos três encontros entre eles.

O duelo está marcado para a próxima terça-feira, mas apesar do rival estar perto de deixar o top 50 e longe da melhor forma, ele o teme: "Primeira rodada bem dura, sem sorte, eu acho, pra mim. Será um jogo bem duro. Preciso estar preparado e tenho que jogar um grande tênis para avançar. Não é questão de jogar contra outro canhoto e sim contra um tenista com grande potencial, partida muito perigosa", disse o tenista que lembrou daquele duelo contra Verdasco na semifinal em 2009 onde venceu por 6/4 no quinto set após cinco horas de batalha: "Obviamente que aquela partida me deu chance de ganhar o único Australian Open que tenho. É uma memória inesquecível, um alto nível de tênis, muitas pessoas falam sobre aquele jogo. Foi uma grande experiência.

Sobre a velocidade das quadras, Nadal afirmou que as de fundo, sem ser as principais, estão mais velozes e descreveu que não estão nem muito rápidas e nem lentas, mas pendendo pro rápido. Segundo ele está com bons sentimentos.

Nadal caiu longe de Novak Djokovic, só poderia enfrentá-lo numa eventual final. O espanhol porém não vê quem o possa deter caso apresente nível parecido com o que vem jogando. Na final em Doha, no Qatar, ele bateu Nadal por 6/1 6/2.

"Pelo nível que Djokovic está jogando podemos colocar o Big One, acima dos demais. Difícil ver ele perdendo se seguir jogando assim", descreveu Nadal que apontou um dos segredos para o sucesso do sérvio com 16 finais seguidas e 12 títulos: "Fato importante é que ele praticamente não tem lesões, então vai jogando, vencendo, treinando no máximo e só alimentando a confiança, diferente quando você tem lesões, aí para, precisa voltar. Eu só tento melhorar e me aproximar para ficar mais perto dele".