TÊNIS NEWS
12/02/2017
17:10
Maui, Havaí

O primeiro dia de competições entre Estados Unidos e Alemanha pela Fed Cup foi marcado por um incidente bastante infeliz por parte da organização. Os oficiais do torneio executaram o hino errado da nação europeia, reproduzindo o hino utilizado durante a Era Nazista.

Conforme as equipes alinharam-se para ouvir seus hinos nacionais, as alemãs ficaram completamente estarrecidas conforme ouviram as primeiras palavras do hino ‘Deutschland, Deutschland, über alies’ (“Alemanha, Alemanha, acima de tudo”). A versão reproduzida pela organização da Fed Cup foi banida da Alemanha após a Segunda Guerra Mundial por sua conotação nazista. O incidente gerou insatisfação das tenistas e de sua Federação.

“Acho que foi o ápice da ignorância e nunca me senti tão desrespeitada em toda minha vida. Eu jogo a Fed Cup há 13 e essa foi a pior coisa que já aconteceu comigo”, disse Andrea Petkovic após sua derrota para Alison Riske.

Ex-top 10, Petkovic comentou também que sua companheira de equipe Julia Goerges teria chorado durante a execução do hino.

“Julia imediatamente começou a chorar quando ouviu as primeiras palavras do hino. Eu também estava com lágrimas nos olhos e furiosa”, contou.

A capitã da equipe Barbara Ritter também falou sobre o incidente, declarando-o como ‘um escândalo’.

“É um verdadeiro escândalo, uma tremenda falta de respeito e um incidente imperdoável’, Ritter disse. “O momento do hino nacional na Fed Cup é um momento sagrado”.

A USTA (Associação Americana de Tênis) emitiu um comunicado formal de desculpas à Alemanha e prometeu que o erro não se repetirá.

“Pedimos sinceras desculpas à equipe alemã da Fed Cup e todos os fãs pelo erro na execução do hino nacional”, dizia a declaração. “Este erro não se repetirá”.