Kei Nishikori

Kei Nishikori (Crédito: Tennis Australia)

TÊNIS NEWS
14/02/2016
10:40
MEMPHIS (EUA)

O japonês Kei Nishikori, 7º melhor jogador do mundo, não teve vida fácil na semifinal do ATP 250 de Memphis, nos EUA, jogado em piso duro: contra o local Sam Querrey, 58º da lista, ele sofreu um revés no primeiro set e teve que jogar um tênis elevado para manter vivo o sonho do tetracampeonato na capital do Tennessee.

Foi a quinta vitória do tenista nipônico em oito confrontos contra Querrey, sendo a quarta consecutiva. O triunfo também marcou sua 16ª vitória seguida em Memphis, onde é tricampeão e buscará o impressionante tetracampeonato, na tarde deste domingo.

A partida durou 1h42 e teve o placar de 3/6, 6/3 e 6/3. Os três sets foram bastante apertados, mas Nishikori jogou muito nas duas últimas parciais e o americano não foi páreo para o top 10.

O japonês manteve seus números no saque estáveis durante a partida. Mas, no primeiro set, apesar de aproveitar bem seu primeiro serviço, foi pressionado no segundo saque e, mesmo salvando quatro chances de quebra, viu Querrey aproveitar uma oportunidade, salvar seus três break points e fechar por 6/3.

O maior tenista asiático de todos os tempos não jogava mal, mas via-se diante da ingrata tarefa de ter que jogar mais dois sets contra um gigante que tem o saque como maior arma para alcançar seu objetivo. E ele conseguiu. Elevou seu aproveitamento no saque e pressionou muito o serviço do gigante de 1,98m, conquistando dois terços dos pontos jogados no segundo saque do americano. Tendo apenas dois break points, o ídolo japonês aproveitou uma chance, enquanto não cedeu nenhuma chance de quebra em seu serviço. Mais um 6/3 na segunda parcial. Desta vez, para Nishikori.

Na terceira etapa, quase uma repetição da segunda: o japonês melhorou ainda mais seus números no saque e continuou pressionando o saque de Querrey. O americano não resistiu, cedeu seis chances de quebra e não conseguiu evita-la em duas oportunidades. Kei, por outro lado, cedeu apenas um break points, salvando-o com sucesso. Foi a chave para mais um 6/3 na partida, o segundo a favor de Nishikori, que, assim, garantiu um lugar na final para enfrentar o surpreendente convidado Taylor Fritz, de 18 anos.

Ex número um do mundo no juvenil, Fritz chega à primeira final de ATP da carreira e vai muito motivado tentar a façanha de bater o 7º melhor tenista do Planeta.