Kei Nishikori

Kei Nishikori (Crédito: Reprodução Tennis TV)

TÊNIS NEWS
31/03/2016
19:15
MIAMI (EUA)

O japonês Kei Nishikori venceu o francês Gael Monfils, por 4/6, 6/3 e 7/6(3), e avançou à semifinal do Masters 1000 de Miami pela segunda vez na carreira. Em 2014, ele desistiu do confronto contra Novak Djokovic por causa de uma lesão na virilha.

Depois de um primeiro set em que Monfils prevaleceu com seu saque, o 6º da ATP foi melhor do que o 16º, sendo mais corajoso nos momentos importantes e assegurando uma vaga para efetivamente jogar a primeira semifinal do importante torneio da Flórida, já que não entrou em quadra contra Novak há dois anos.

O jogo começou com muitas quebras. Em um primeiro game cheio de erros, Monfils saiu quebrando o japonês. Depois, no 2/1, os dois trocaram gentilezas: primeiro, o francês errou duas bolas e entregou o saque em uma dupla falta no 0/40. No game seguinte, Nishikori se viu atrás por uma quebra novamente, após ele cometer uma dupla falta no 0/40.

Assim, com os dois alternando altos e baixos, Monfils sacou em 5/4 e terminou a parcial com o golpe que lhe salvou nos momentos difíceis e garantiu sua vitória: um ace, o sexto na parcial.

Na segunda etapa, Nishikori elevou seu aproveitamento no saque, conseguiu neutralizar o saque de Monfils no 4º game, indo pra cima, conseguindo 15/40 e fazendo 3/1 no segundo break point. Mantendo a regularidade, não deu chances para Gael em seu saque. Assim, fez 6/3 em 33 minutos, levando a partida à parcial derradeira.

Na decisão, Kei conseguiu a quebra logo no terceiro game. Aproveitando-se de uma dupla falta do rival no primeiro ponto, ele foi para cima, castigou Gael com bolas pesadas e viu o oponente errar no 15/40, dando-lhe a vantagem.

Monfils dava sinais de cansaço e não conseguia acompanhar, no mesmo pique de antes, as marretadas distribuídas nos cantos da quadra por Nishikori, que estava cada vez mais intenso. Nesse contexto, os saques foram sendo confirmados até o 4/3. No oitavo game, o 6º do ranking cometeu dois erros não forçados, se viu frente a um 30/40, jogou com muita personalidade no break point, comandando com a direita, mas não conseguiu evitar a quebra.

Monfils confirmou seu saque e teve quatro match points quando Nishikori sacou em 4/5, incluindo um 0/40, mas cometeu erros e viu Nishikori demonstrar muita coragem, indo pra cima e recuperando-se, eventualmente vencendo o longo game.

No 5/6, mais um match point, após Monfils só colocar a bola para o outro lado e o pressionado Nishikori forçar muito a direita. No entanto, ele demonstrou muita coragem durante todo o jogo, e desta vez não seria diferente: ele aplicou uma linda curtinha e se esticou para alcançar a tentativa de passada cruzada do oponente. Sem soluções, os dois foram ao tiebreak.

Na decisão da partida, Kei conseguiu o minibreak quando o adversário sacava em 1/2, chegando muito bem na curtinha, empurrando a bola no fundo e forçando Monfils a tentar uma passada arriscada, que foi para fora. Entretando, perdeu a vantagem no 4/2, jogando longe uma bola fácil.

Para sua sorte, no ponto seguinte, em que aplicou uma deixada horrível, recebeu um presente melhor ainda do 16º colocado: uma contra curta na rede. Completando o cenário dos sonhos para o japonês, ele forçou o erro de Gael com bolas muito profundas no 3/5, tomando os dois saques do europeu, tendo três match points à disposição, após salvar cinco. Com uma direita cruzada fulminante, ele fechou em 2h29min a batalha.

Tentando uma vaga na final, ele enfrenta o vencedor do duelo entre o canadense Milos Raonic e o australiano Nick Kyrgios, que será hoje, às 20h [horário de Brasília]. A partida será amanhã.