Rafael Nadal

Divulgação FFT

Tênis News
09/06/2018
16:02
Roma (Itália)

O número 1 do mundo, o espanhol Rafael Nadal, parece convergir com a opinião do ex-tenista romeno Ion Tiriac e acha que as meninas do tênis não podem receber a mesma premiação dos homens por 'atrair menos público'.

Nadal é uma das estrelas da última edição da revista feminina italiana Io Donna, que em sua versão impressa traz um ensaio fotográfico especial com o melhor tenista da atualidade.
A entrevista em si foi realizada em clima de descontração, separada por sets e também publicada no site da revista. Nela, Nadal falou de tudo, inclusive dos segredos para uma relação amorosa duradoura com a compatriota Francisca Perello.

Nadal começou a entrevista falando que nunca pensou em desistir do esporte, nem no mais difícil dos momentos, por ser "uma pessoa muito positiva" e contou que o outro atleta que mais admira é o golfista Tiger Woods, a quem definiu como "um jogador de grande intensidade e determinação".

A repórter pontua o perfil competitivo do espanhol e pergunta como é enfrentar alguém como Roger Federer que se tornou amigo e o espanhol pontuou: "Não falaria de amizade. Com Federer tenho uma relação fantástica. Ponto. Mas minha motivação em quadra não muda conforme quem está diante de mim".

Na sequência, o espanhol é questionado se é justo que mulheres recebam o mesmo que os homens, na chamada 'premiação igualitária' já praticada dos torneios do Grand Slam e nos torneios mistos de Miami e Indian Wells, nos Estados Unidos.

O espanhol surpreendeu e apresentou argumento parecido com o utilizado pelo mandatário do torneio misto de Madri, na Espanha: "É uma comparação que nem deveria ser feita. As modelos ganham mais do que seus colegas, mas ninguém diz nada. E por quê? Porque são elas que têm mais seguidores. O mesmo no tênis, ganha mais quem mobiliza mais público".

O espanhol foi questionado sobre o que faz com todo o dinheiro que ganha como premiação em torneios e revelou: "Eu vivo bem, mas não sou dado a caprichos. Prefiro investir em projetos sociais, como a minha Fundação, que lida com a inclusão infantil e com a Academia, onde posso criar novos talentos. E depois há muitos projetos privados".

Perguntado se se sente um símbolo sexual, Nadal respondeu um sonoro "Não" e destacou que é um atleta.

Ao ser questionado sobre o segredo para manter uma relação amorosa de longa data como a que mantém com Francisca Perello há mais de dez anos, o espanhol revelou: "No nosso caso: Compreensão, respeito e sobretudo uma grande independência".