Rafael Nadal

Rafael Nadal (Foto: JOHANNES EISELE/AFP PHOTO)

Tênis News
07/05/2016
16:31
Madri (Espanha)

Após ser derrotado na semifinal do Masters 1000 de Madri, na Espanha, pelo escocês Andy Murray, Rafael Nadal conversou com a imprensa, falou da felicidade de fazer uma boa campanha no torneio onde é o atual vice-campeão e de estar em uma melhor temporada.

Após abrir a coletiva de imprensa reconhecendo os méritos da vitória de Andy Murray, Rafael Nadal fez um balanço positivo de sua campanha em casa: "Fiz outra semana positiva, outra semifinal em outro Masters 1000. O mais importante é que estou tendo uma alta regularidade todas as semanas e isso é um boa notícia. Hoje mentalmente acredto que estive bem, lutei muito até o fim, tentei encontrar soluções. Não foi suficiente, mas na verdade é que fui capaz de brigar e buscar uma solução. as sensações são boas, joguei em vários momentos melhor e outros pior; me faltou jogar mais fechado o forehand, preciso fazer mais rotação com o forehand, mas isso é um ponto positivo e espero continua. Me sinto feliz e com esperança", declarou.

Nadal constatou que apesar dos 13 breakpoints que teve no saque de Murray, muitos defendidos no segundo serviço do escocês, mostram o quanto sua intensidade baixou desde a última partida, nas quartas contra João Sousa. O espanhol pontuou que faltou apertar e forçar um pouco, "ser agressivo".

"Além disso acredito que sou melhor que os outros quando jogo em alta intensidade, mas a intensidade mais baixa, talvez, eles façam as coisas mais fáceis que eu. A intensidade é chave para golpear e buscar cada ponto", resumiu.

Sobre o restante da temporada no saibro, que termina em Roland Garros, Nadal ponderou: "Quando você se sente bem e feliz a pressão é menor. faltam pra mim dois torneios no saibro e consegui mais pontos este ao que na temporada passada. A sensação, o jogo, a confiança a respeito de 2015 é muito superior . os resultados são muito bons e nos fazem seguir adiante", declarou ele que se prepara para a disputa do Masters 1000 de Roma, na Itália, que se inicia nesta segunda-feira.