Tenis - Nadal (foto:AFP)

Cabeça de chave número 1 do Aberto do Rio, Nadal tentará o primeiro título na temporada (Foto:AFP)

Carlos Antunes e Jonas Moura
15/02/2016
17:42
Rio de Janeiro (RJ)

O espanhol Rafael Nadal (5º da ATP) recebeu as notícias sobre um possível surto de zika vírus no Brasil com tranquilidade. Em sua primeira entrevista coletiva no país para a disputa do Aberto do Rio, no qual estreia nesta terça-feira, o tenista poupou a voz para falar sobre a fase ruim que enfrenta, com respostas curtas e até monossilábicas. As mais longas foram para os questionamentos em torno da doença que preocupa o país e o mundo.

- Não posso falar sobre o que não conheço, não sei a gravidade. Mas tudo parece seguir a normalidade. Vejo gente mas praias, nos restaurantes. Tão grave não deve ser. Não quero criticar nada, mas geralmente quando há uma notícia negativa, sempre se fala sobre ela. Torna-se o centro das atenções. Estamos em um evento mundial de tênis e o torneio não foi suspenso. Então, se houvesse alguma catástrofe, não estaria vendo essa normalidade - disse o jogador.

De resto, a conversa com os jornalistas exibiu a tensão do astro com seus resultados recentes. Em 2016, nenhum título em três torneios. O último foi o ATP 500 de Hamburgo (ALE), em agosto do ano passado. 

Na semana passada, a eliminação na semifinal do ATP 250 de Buenos Aires (ARG) para o austríaco Dominic Thiem, mesmo com um match point a favor, ligou o alerta. Embora tenha se esforçado para mostrar felicidade em sua terceira participação no torneio ATP 500, o discurso não convenceu.

- Não penso em jogar meu melhor tênis, penso em jogar melhor que ontem. Perdi na semana passada com um match point, mas é parte da vida de tenistas. Treinei bem, estou aqui de novo e espero estar preparado para amanhã - disse.

Nadal foi o campeão do Aberto do Rio na edição de estreia do evento, em 2014. Na ocasião, bateu o ucraniano Alexandr Dolgopolov (atual 33º). No ano passado, o espanhol perdeu na semifinal para o italiano Fabio Fognini (24º).

A estreia de Nadal será contra o compatriota Pablo Carreno Busta (66º), nesta terça-feira.