Rafael Nadal

Divulgação

TÊNIS NEWS
13/01/2017
18:47
Melbourne (Austrália)

Dias após Nick Kyrgios exibir camisa com Fuck Donald Trump com o rosto do presidente-eleito dos Estados Unidos pintado, Rafael Nadal foi questionado sobre o homem que será mais poderoso do mundo no próximo dia 20 e criticou sua maneira de ser.

"Não gosto da maneira como ele fala e se expressa. Não sou uma pessoa de perfil arrogante, não é meu estilo," disse o número nove do mundo que também não estava muito convicto da opção que não foi eleita, Hilary Clinton: "Mas vou ser sincero, também não me encantava a outra opção".

O dono de 14 Grand Slams também cornetou o Congresso na Espanha: "Temos experimentado situações e momentos desagradáveis na política. Não gosto de algumas atitudes do Congresso, que transforma tudo em um show. A Espanha não é um show, é um país, é o nosso presente e nosso futuro. Quando falam no Congresso não é a mesma coisa do que falar quando se está em uma partida de futebol. Gosto de seguir a política, mas reservo minha opinião para mim mesmo. Por ser quem sou, creio que não seja adequado que fale algo sobre este assunto. Posso falar de conceitos, mas não de pessoas. Temos que ser menos radicais, do meu ponto de vista assim a sociedade se torna menos turbulenta. Radicalizar as coisas não é bom".

Nadal estreia contra o alemão Florian Mayer.