Andy Murray

(Foto: HANS PUNZ)

TÊNIS NEWS
16/11/2016
16:03
Londres, Inglaterra

O britânico número 1 do mundo, Andy Murray, deu mais um passo na direção da semifinal do ATP World Tour Finals após vencer uma batalha de 3h20, a maior de todos os tempos no torneio, contra o japonês Kei Nishikori. A partida teve parciais de 6/7(9) 6/4 6/4.
Com a vitória, Murray assume a liderança isolada do grupo e pode se classificar para a semifinal do torneio ainda nesta quarta-feira. Para tal, o croata Marin Cilic precisa conquistar a vitória contra o suíço Stan Wawrinka. A segunda vaga será definida apenas na última rodada da fase de grupos.
A partida teve um começo bastante atípico para o britânico. Vindo de uma série de 20 vitórias consecutivas, Murray cometeu muitos erros ao longo do primeiro set e sofreu para confirmar seus serviços, já que Nishikori mantinha-se absurdamente sólido todo o tempo.
O japonês teve uma grande chance no set logo no 12º game, quando teve um forehand tranquilo para consolidar seu break-point e liquidar o set e acabou batendo a bola no pé da rede. Com a definição no tie-break, Nishikori voltou a ter chances, três para ser exato, e Murray buscou todos. O britânico ainda lutou, mas acabou sendo superado por 11-9.
Deste ponto em diante o jogo virou de lado, Murray arrancou uma quebra logo no primeiro game do segundo set e começou a confirmar seus serviços com extrema facilidade. Apenas mantendo a vantagem, o britânico liquidou o segundo set em 6/4 e empatou a partida.
No terceiro set, a primeira quebra veio já no terceiro game da parcial. Nishikori ainda tentou uma reação no quarto game, mas não obteve sucesso e acabou quebrado novamente no quinto game. Com 5/2 e saque, Murray tinha tudo nas mãos para liquidar o jogo, mas o britânico voltou a errar demais e selou a quebra com uma dupla falta. Sacando novamente em 5/4, Murray confirmou e fechou em 6/4 o último set da partida mais longa da história do ATP Finals, com 3h20 de duração.