Rafael Nadal

Rafael Nadal (Foto: AFP/MARTIN BERNETTI)

TÊNIS NEWS
21/08/2016
13:46
RIO DE JANEIRO (RJ)

Neste domingo, a seleção brasileira masculina de vôlei disputa, no Maracanãzinho, a medalha de ouro olímpica contra a Itália. E uma atitude do tenista espanhol Rafael Nadal serviu como motivação para jogadores do time canarinho antes da semifinal na Rio-2016.

Apesar de vencer a França nas quartas, o selecionado nacional viu Lucarelli e Lipe, dois titulares do técnico Bernardinho, saírem lesionados de quadra. Para não deixar a moral de ambos nem do resto do time caiu, o médico Álvaro Chamecki sugeriu mostrar um vídeo de Nadal no Australian Open 2011.

Também nas quartas de final, o ‘Touro Miúra’ sofreu uma lesão em meio ao jogo contra o compatriota David Ferrer. Mesmo ciente de que não teria condições de fazer frente a Ferrer nas condições físicas em que se encontrava, Rafa respondeu seu tio e técnico, Toni Nadal, que lhe sugeriu a desistência, assim: “Toni, estou nas quartas de final do Australian Open. Não me retiro nem cagando”. As frases tiveram muita repercussão por transparecer toda a garra do tenista de Manacor.

Chamecki quis ressaltar, com as palavras, o comprometimento de Nadal com a competição, e, principalmente, sua espantosa vantagem de vencer o torneio, que acontece todos os anos. Se ele fez isso por um Australian Open, o que dizer dos Jogos Olímpicos, que ocorrem a cada quatro?

Na grande vitória contra a Rússia, pela semifinal, Lucarelli e Lipe tiveram grandes atuações.