icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
27/08/2015
09:08

John McEnroe, último tenista a ser suspenso por mau comportamento na ATP e com temperamento forte, condenou o comportamento de Nick Kyrgios que insultou Stan Wawrinka em Montreal e está sob condicional de seis meses e passível de 28 dias de gancho.

"Como um garoto de 20 anos também fiz coisas idiotas. Inapropriadas inclusive. Da minha parte o bom é que teve gente para me corrigir. Jimmy Connors fez muitas coisas loucas também, mas ele era um duríssimo competidor e me fez esforçar muito mais. Acho que faria bem se inspirar em garotos como o Rafael Nadal. Garotos que vão pra quadra e se esforçam muito. (Kyrgios) Está gastando energia demasiada nesses comentários que lhe causam problema", disse o americano dono de sete Grand Slams em entrevista à ESPN.

"Jimmy e eu falávamos de tudo durante as partidas, mas nada no nível de Kyrgios para Wawrinka. Esse é um esporte muito mental, não é somente como se bate a direita ou como controla a adversidade diante da pressão para manter a compostura diante de muita gente". 

Johntambém condenou o ato de Kyrgios diante de Richard Gasquet: "Algo que não posso perdoar é ver um jogador, qualquer que seja, jogando a toalha em um período de tempo. Ele entregou um game contra Richard Gasquet. Ele nega, mas é óbvio que fez. Está com muitos problemas, a pressão está batendo".

Para John, Kyrgios joga no time dos bad boys e isso está lhe prejudicando: "Tem 20 anos e ainda pode mudar isso. Há muita atenção nele. Ele pode ganhar Grand Slams e ser um dos melhores, mas nos últimos tempos deu um passo atrás e está complicando as coisas. Tem um grande talento e é carismático, tem um olhar diferente. Com esse tipo de coisa que faz ele se mete em um palheiro e não vai à lugar algum".

John McEnroe, último tenista a ser suspenso por mau comportamento na ATP e com temperamento forte, condenou o comportamento de Nick Kyrgios que insultou Stan Wawrinka em Montreal e está sob condicional de seis meses e passível de 28 dias de gancho.

"Como um garoto de 20 anos também fiz coisas idiotas. Inapropriadas inclusive. Da minha parte o bom é que teve gente para me corrigir. Jimmy Connors fez muitas coisas loucas também, mas ele era um duríssimo competidor e me fez esforçar muito mais. Acho que faria bem se inspirar em garotos como o Rafael Nadal. Garotos que vão pra quadra e se esforçam muito. (Kyrgios) Está gastando energia demasiada nesses comentários que lhe causam problema", disse o americano dono de sete Grand Slams em entrevista à ESPN.

"Jimmy e eu falávamos de tudo durante as partidas, mas nada no nível de Kyrgios para Wawrinka. Esse é um esporte muito mental, não é somente como se bate a direita ou como controla a adversidade diante da pressão para manter a compostura diante de muita gente". 

Johntambém condenou o ato de Kyrgios diante de Richard Gasquet: "Algo que não posso perdoar é ver um jogador, qualquer que seja, jogando a toalha em um período de tempo. Ele entregou um game contra Richard Gasquet. Ele nega, mas é óbvio que fez. Está com muitos problemas, a pressão está batendo".

Para John, Kyrgios joga no time dos bad boys e isso está lhe prejudicando: "Tem 20 anos e ainda pode mudar isso. Há muita atenção nele. Ele pode ganhar Grand Slams e ser um dos melhores, mas nos últimos tempos deu um passo atrás e está complicando as coisas. Tem um grande talento e é carismático, tem um olhar diferente. Com esse tipo de coisa que faz ele se mete em um palheiro e não vai à lugar algum".