Rafael Nadal

Rafael Nadal (Foto: AFP/MARTIN BERNETTI)

TÊNIS NEWS
17/08/2016
20:48
CINCINNATI (EUA)

O espanhol Rafael Nadal, 5º da ATP, estreou bem no Masters 1000 de Cincinnati, jogado sobre as quadras duras americanas. Em 1h30, ele marcou 6/1 e 7/6(4) sobre o uruguaio Pablo Cuevas, 19º.

Foi o triunfo de número 801ª na carreira do ídolo espanhol. Assim, ele se iguala ao lendário sueco Stefan Edberg como o sétimo tenista que mais venceu na Era Aberta (desde 1969) do tênis.

Na próxima rodada, o top 5 enfrenta o vencedor do duelo entre Nick Kyrgios, da Austrália, 14º favorito, e Borna Coric, da Croácia.

O resultado não chega a ser uma surpresa, mas esperava-se muito mais do sulamericano, que figura, no ranking desta semana, além do top 20 pela primeira vez na carreira. Os confrontos entre os dois até então, mesmo tendo ocorrido no saibro, também deixavam o público esperançoso por uma partida longa – em dois dos três, ambos no Rio Open (2015 e 2016), Rafael e Pablo travaram batalhas. Mas o início do uruguaio dificultou muito sua tarefa.

O JOGO
Cuevas começou muito errante. Logo no segundo game, três duplas faltas, mas o serviço não falhou no break point e ele conseguiu confirmar. No quarto, seu segundo sacando, ele voltou a cometer muitos erros e entregou a quebra de forma muito precoce. Nadal, que não vinha fazendo nada demais, apenas aproveitou os presentes dados pelo rival e logo abriu 4/1.

No sexto game, mais erros do sulamericano resultaram em novo break. Rapidamente, em apenas 25 minutos, Rafa fazia 6/1, contando com 15 erros não-forçados e 4 duplas faltas de Pablo.

O segundo set foi bem mais equilibrado. O atleta platino subiu bastante seu nível (o que não significa que ele teve uma bela atuação, no entanto) e Nadal cometeu mais erros não-forçados do que Cuevas (17x16). Em seus dois primeiros games de serviço, o tenista de Manacor precisou salvar 15/40, e o saque lhe ajudou bastante nessa missão.

O jogo seguiu até o 4/5. Ali, mais um erro do bicampeão olímpico deu o set point ao adversário. Mesmo com uma curtinha não muito boa por parte do espanhol, o número um da América do Sul não conseguiu a passada e perdeu a chance. Com Rafa atuando bem na hora ‘H’, a parcial foi ao tiebreak.

E este foi, mais uma vez, marcado por erros. Rafa conseguiu a miniquebra duas vezes, mas cometeu dois erros ao ir pra cima logo nos pontos seguintes. O minibreak definitivo veio no 3/4, quando Cuevas não mexeu as pernas adequadamente e não conseguiu segurar a ótima devolução do terceiro favorito ao título. Com mais um bom saque e um forehand no contrapé do rival, Rafael Nadal carimbou seu passaporte para um possível confronto muito mais difícil contra o polêmico e talentoso australiano Nick Kyrgios.