Um dos maiores nomes do tênis da história, o sérvio Djokovic busca seu 1º ouro

Novak Djokovic (Foto: Matthew Stockman/Getty Images/AFP)

TÊNIS NEWS
01/06/2016
13:30
PARIS (FRA)

Em jogo que deveria ocorrer na segunda, mas demorou dois dias para ser terminado, por causa da insistente chuva na capital francesa, o número 1 do mundo, Novak Djokovic, venceu o espanhol Roberto Bautista Agut, 16º, por 3/6, 6/4, 6/1 e 7/5, e está nas quartas de final de Roland Garros, único Grand Slam que lhe falta no currículo.

O embate, que teve duração de 3h12min, foi a quinta vitória de Novak sobre Roberto em cinco jogos e marcou a 10ª chegada do tenista de Belgrado às quartas no Major da cidade luz, assim como a 36ª vez em que o principal favorito do torneio é quadrifinalista de um Slam.

Agora, ele espera o vencedor do duríssimo confronto entre Tomas Berdych, da República Tcheca, e David Ferrer, outro espanhol.

A partida começou, na terça-feira, com uma hora de atraso graças a chuva, o primeiro set durou 35 minutos, foi disputado debaixo de uma chuva fina e foi uma disputa que usou muito troca de bolas na rede e muitas quebras. O sérvio trocou quatro quebras com o espanhol, que quebrou o serviço de Djokovic mais uma vez no nono game e fechou a parcial.

O jogo foi paralisado, então, por pouco mais de duas horas, para depois ser retomado. Antes de entrar em quadra, Djokovic e Bautista precisaram aguardar uma nova verificação na quadra, pois antes de entrarem voltou a chover. Com os dois em quadra, o sérvio levou na esportiva e usou o guarda-chuva de um torcedor para aquecer (confira vídeo abaixo).

No primeiro retorno da partida, mesmo com chuva, Djokovic esteve errático e passou a forçar o saque de Bautista, que teve o serviço quebrado no sexto game. Eles trocaram quatro quebras até o nono game, quando não deixou o sérvio sacar e fechar a parcial. Djokovic precisou conquistar nova quebra para fechar o segundo set.

Na etapa seguinte, o jogo seguiu os mesmos moldes e, em erro no backhand de Bautista, no quarto game, Djokovic conquistou a quebra, abriu 4/1 e viu a partida ser interrompida novamente.

Na segunda volta à quadra, o jogo continuou duro. Bautista fez um grande jogo, devolvendo todas as bolas com grande competência e levando a maioria dos games à igualdade. Entretanto, Nole mostrou por que é o melhor jogador do mundo e, nos momentos decisivos, prevaleceu.

O espanhol saiu na frente do sexto game, mas perdeu duas chances de confirmar o serviço e, após errar na direita, viu Nole capturar seu game na primeira oportunidade. Sacando em 5/1, Novak não perdoou e virou a partida.

O quarto set foi muito equilibrado. Agut lutou bravamente para manter seu serviço, salvou break points servindo em 2/2, conseguiu a quebra em bobeira do favorito, no 2/3, mas, no game seguinte, baixou a intensidade e cometeu quatro erros, entregando de bandeja a vantagem há pouco obtida.

Depois disso, os dois tenistas mantiveram seus saques até o décimo primeiro game. Nesse ponto, Djoko, que vem demonstrando impaciência em certos pontos neste Aberto da França, maximizou sua estratégia de usar curtinhas e aplicou três delas. Apesar de uma ter sido terrível, duas deram certo e ele chegou ao 30/40. No erro do oponente em longa troca de esquerdas, ele conseguiu a segunda quebra da etapa e sacaria para passar às quartas.

No game derradeiro, Bautista ainda teve 15/30, mas cometeu dois erros de devolução. Ele ainda empatou, mas Nole mostrou toda sua qualidade e, em dois ótimos pontos, concretizou a vitória, em mais de três horas de uma linda batalha.

Mesmo com o término de sua partida, Djokovic ainda poderá completar três jogos em dias seguidos, com as quartas de final na quinta e semifinal na sexta-feira. Seu adversário nesta quinta será o tcheco Tomas Berdych, oitavo, que bateu David Ferrer, 11º, por 6/3 7/5 6/3. O sérvio lidera por 23 a 2.