Martina Hingis e Victoria Azarenka na premiação do Australian Open (Foto: Tim Wimborne/Reuters)

Martina Hingis e Victoria Azarenka na premiação do Australian Open (Foto: Tim Wimborne/Reuters)

TÊNIS NEWS
17/01/2016
09:28
MELBOURNE (AUS)

Dezesseis anos depois, a lendária suíça Martins Hingis volta ao topo do ranking mundial de duplas. Aos 35 anos, ela compartilhará a posição com sua parceira, a indiana Sania Mirza, após vencerem, na sexta feira, o WTa de Sidney, na Austrália

A última vez em que havia estado na topo foi em março de 2000, após, em 1998, aos 17 anos de idade, atingir a posição pela primeira vez.

“Realmente é uma sensação linda ver o ‘número um’ ao lado do seu nome”, assinalou Hingis, que também foi a melhor do mundo em simples, antes de aposentar-se pela primeira vez. “É algo que eu estava buscando, e, com Sania [Mirza], senti que tinha condições de alcançar. Quando ela se tornou número um no ano passado, após Charleston, senti-me feliz como se fosse eu mesma que tivesse alcançado [a posição]”, expressou a suíça, dizendo que era “uma questão de tempo” chegarem ao posto. “Creio que fomos a melhor dupla dos últimos dez meses; ganhamos dois Grand Slams e o Masters, em Cingapura.”

A parceria suíço-indiana chega ao Australian Open no meio de uma série histórica que já alcança trinta vitórias consecutivas, o melhor recorde desde 1990. Mirza destacou estar “muito feliz que Martina possa ser número um novamente, dezesseis anos depois, e que, “mais além, já éramos a melhor dupla do circuito. Estou feliz de que estejamos as duas como número um”.

Hingis, que foi a melhor do mundo em simples com apenas 16 anos, voltou ao circuito profissional após duas aposentadorias, sendo a segunda depois de testar positivo para cocaína em um exame antidoping, episódio que ela já revelou ter acontecido por conta de “más influências”. Desde então, dedica-se exclusivamente às duplas.