Lleyton Hewitt se despede do público após fazer seu último jogo da carreira, no Aberto da Austrália

Lleyton Hewitt (Foto: AFP / PAUL CROCK)

TÊNIS NEWS
19/06/2016
10:08
LONDRES (ING)

O australiano Lleyton Hewitt, ex-líder do ranking mundial e campeão de três Grand Slams na carreira – dois em simples e um em duplas -, que se aposentara no Australian Open deste ano, em janeiro, voltará ao circuito para disputar Wimbledon, o Grand Slam da grama, a partir do dia 27.

O campeão do Major londrino em 2002, quando bateu David Nalbandian na final, jogará ao lado do jovem compatriota Jordan Thompson, de 22 anos. Thompson, que jogará Wimbledon pela primeira vez, quebrou a barreira do top 100 de simples em maio, e hoje ocupa a 90ª posição na lista. Nas duplas, por outro lado, ele é o 146º. Os dois receberam um convite da organização para ter um lugar garantido na disputa.

Hewitt tem um retrospecto de oito vitórias e seis derrotas (8-6) jogando duplas masculinas no All England Lawn Tennis Club. Sua primeira parceria foi Roger Federer, em 1999, com quem atingiu a terceira rodada. Agora, o técnico da equipe aussie na Copa Davis tentará instruir e levar o mais longe possível uma promessa da nova geração do tênis de seu país.

Não é a primeira vez que Lleyton abandona o conforto da aposentadoria. No confronto da Davis contra os Estados Unidos, em Melbourne, há três meses, a ausência de Nick Kyrgios, anunciada de última hora, forçou o líder do grupo a escalar-se no jogo de duplas, ao lado de John Peers. Eles lutaram muito contra os irmãos Bryan, maiores duplistas da história, mas caíram em cinco sets e viram o time americano passar à frente e abrir 2x1 no duelo que eventualmente venceriam.