Kei Nishikori

Kei Nishikori (Foto: USTA)

TÊNIS NEWS
02/11/2016
11:32
PARIS (FRA)

Nas duas primeiras partidas desta quarta-feira no último Masters 1000 do ano em Paris, na França, o japonês Kei Nishikori e o belga David Goffin, cabeças de chave 5 e 8, confirmaram seu favoritismo e avançaram à terceira rodada do torneio preparativo para o World Tour Finals.

Nishikori mediu forças com o sérvio Viktor Troicki, 28º do ranking, e dominou o primeiro set com muita tranquilidade. Sem enfrentar um break-point sequer, o japonês converteu duas das 5 chances que teve à sua disposição, vencendo 31 dos 52 pontos e vencendo a parcial por 6/2.

Com a vantagem nas mãos, Nishikori relaxou um pouco enquanto sérvio cresceu na partida e começou a dar trabalho. Mais regular, Troicki converteu três das quatro chances de quebra que teve no set, sempre mantendo o jogo mais empatado possível. No entanto, Nishikori foi mais habilidoso e soube aproveitar melhor seus momentos, convertendo quatro de 5 break-points que teve e liquidando a parcial em 7/5 para avançar à terceira rodada, aguardando agora o vencedor do duelo entre o espanhol Albert Ramos-Vinolas e o francês Jo-Wilfried Tsonga.

Goffin domina sacador
Atual número 12 do mundo, o belga David Goffin encarou o francês Nicolas Mahut, exímio sacador e grande duplista do circuito, em uma partida onde teve que fazer muita mágica. O primeiro set foi extremamente disputado, terminando com uma vantagem de apenas dois pontos para o Belga, que venceu 42 dos 82 pontos disputados na parcial. Mesmo com potentes serviços e uma vasta experiência como duplista, Mahut não conseguiu evitar que seu serviço fosse quebrado em duas das três vezes que encarou break-points, mas conseguiu devolver as duas quebras em quatro chances que teve à disposição e forçou o tie-break. Na parcial de desempate o jogo mais completo de Goffin levou a melhor por 7-5.

No segundo set os 9 anos de diferença entre os tenistas ficou ainda mais evidente quando Mahut converteu uma quebra contra o belga mas não conseguiu manter um bom ritmo para explorar o adversário e acabou cedendo duas quebras em 5 break-points que enfrentou. Completamente solto na parcial, Goffin sacou para o jogo e liquidou a parcial em 6/3, vencendo 34 dos 58 pontos disputados na parcial. O belga agora aguarda do vencedor do duelo entre os croatas Ivo Karlovic e Marin Cilic.