Richard Gasquet (Foto: Charles Platiau/Reuters)

Richard Gasquet (Foto: Charles Platiau/Reuters)

TÊNIS NEWS
01/06/2016
18:37
PARIS (FRA)

A entrevista do francês Richard Gasquet, 12º da ATP e último francês vivo em Roland Garros, após sua derrota para Andy Murray, nesta quarta, foi marcada pela lamentação da imprensa francesa, que tocou na ferida do francês e quis saber se ele sentiu a pressão e a parte física, dois fatores que notadamente o atrapalham na carreira, quando em grandes jogos..

“Se eu ganhasse o segundo set, teria sido outro jogo, com certeza. 2 sets a 0 é um jogo totalmente diferente. Talvez ele não teria jogado tão bem como o fez no início do terceiro set.

Em 5/5 e 0/30, ele sacou três vezes de forma incrível. No 3/1 do tiebreak, não tive sorte na rede. Em seguida, ele jogou incrivelmente. Era difícil reverter 3/0 no terceiro [set]”

Quando o jornalista disse que a impressão era de que Gasquet tinha caído fisicamente de forma gradativa, ao longo do jogo, ele refutou, explicando sua derrota de outra forma.

“Não no terceiro set. Ainda estou bem. Sua devolução me surpreendeu. Durante todo o jogo.

Por fim, o tenista da casa foi perguntado se sentiu a pressão de jogar uma partida de quartas de final em Roland Garros.

“Eu não perdi por causa da pressão, mas porque ele jogiu melhor do que eu eu. A partir do terceiro set, ele jogou de forma monstruosa, defendeu tudo, tomando as rédeas no início do set. No quarto, eu fiquei com um pouco menos de energia. Se o adversário chega na bola meio segundo antes de você, você irá sofrer”, concluiu, admitindo que sentiu a parte física, pelo menos a ponto de prejudicar seu desempenho frente a um grande oponente.