Roger Federer nas montanhas

Divulgação

TÊNIS NEWS
03/11/2016
18:55
Basileia, Suíça

Em entrevista ao La Nación da Argentina, Federer abordou diversos aspectos do momento de sua carreira, como físico, motivação, sua próxima temporada, dentre outros. O suíço declarou também que sua maior vontade é seguir vencendo torneios de Grand Slam.

“Durante as últimas cinco semanas eu senti uma melhora notável,” comentou Federer sobre sua recuperação física. “No entanto, ainda me restam 70 dias pra retornar às quadras. As próximas semanas são cruciais, pois supõe-se que em pouco tempo devo estar 100% novamente. Estou muito tranquilo quanto a isso, e sei que se voltar 100% dos outros tenistas é que terão problemas.”

Federer explicou que nestes últimos meses afastado do circuito aproveitou para curtir a vida como raramente tinha oportunidades de fazer.

“As pessoas me viam vestido como fazendeiro, visitando lugares, fazendo trilha. Como não me deixavam treinar mais que uma hora por dia eu saía muito, fazia muitos passeios com minha família. E sempre tinha muito mais tempo livre, algo ao qual eu não estava acostumado. Então resolvi desfrutar o máximo do meu país.”

O que muitos não sabem é que, apesar de ter aproveitado o máximo possível o tempo em casa, o suíço também trabalhou o mais pesado que pôde para retornar logo ao circuito.

“Como não sou de publicar muitas fotos nem vídeos dos meus treinos, as pessoas pensaram que eu descansava mais do que treinava,” comentou o ex-número 1 do mundo, que aparecerá fora do top 10 pela primeira desde 2002 na próxima segunda-feira. “Não sei dizer porque não publico mais fotos e vídeos de treino, mas também não gosto de fazer parecer que estou farreando para que as pessoas não pensem que sou uma espécie de guerreiro que não precisa treinar.”

O suíço conclui admitindo que não vê a hora de voltar ao circuito. “A ideia que eu me acalmasse e relaxasse tanto mental quanto fisicamente. Todos sabemos que no tênis o mental é essencial e eu quero voltar a me sentir bem mentalmente. Da forma como me sinto agora, sei que será assim quando eu voltar.”